Ricardo Horta (74′) marcou, o único golo da partida, no Estádio Municipal de Braga.

Um golo de Ricardo Horta bastou hoje ao Sporting de Braga para vencer 1-0 na receção ao Spartak Moscovo, em jogo da primeira mão do ‘play-off’ de apuramento para a fase de grupos da Liga Europa de futebol.

O golo do triunfo ‘arsenalista’ surgiu já na reta final da partida, aos 74 minutos, permitindo à equipa bracarense partir para a Rússia em vantagem, quando disputar o encontro da segunda mão, agendado para dentro de uma semana, em Moscovo.

Ricardo Sá Pinto, treinador do Sporting de Braga, em declarações na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após a vitória por 1-0 frente ao Spartak, na primeira mão do play-off da Liga Europa:

«Apesar do ascendente, na primeira parte não soubemos ter qualidade de jogo nem criar as oportunidades que pretendíamos. Ambas as equipas têm muitos jogos acumulados, sabíamos que era importante fazer golos e não sofrer. Por outro lado, o adversário sabia que era importante não sofrer e levar a eliminatória para Moscovo.

Não tivemos a qualidade que queríamos na primeira parte. O adversário jogou com o bloco baixo, à espera do nosso erro. Jogou um futebol simples, pouco elaborado e muitas vezes direto para o avançado. Veio cá jogar no nosso erro. Estivemos muito bem nesse aspeto, sempre muito equilibrados.»

Após a vitória frente ao Spartak Moscovo, Sá Pinto foi convidado a apontar as diferenças entre o futebol português e o futebol da Rússia. A maior diferença entre os dois são os orçamentos, esclareceu o treinador do Sporting de Braga.

«Não tenho conhecimento total do futebol russo, não acompanho a Liga com frequência. Vou vendo algumas equipas com histórico internacional como o CSKA, o Spartak e outras. Estamos a lutar pela mesma posição no ranking, o sexto lugar, o que significa que temos nível parecido historicamente. Agora há uma coisa na qual nos ganham de certeza: orçamento. Aqui não pagamos o que pagam lá. Quem nos dera!», referiu.

A resposta dos jornalistas russo presentes em Braga não tardou, afirmando que os «orçamentos não jogam». Sá Pinto, claro, não se ficou: «Pois não, mas ajudam. E de que maneira!»

Oleg Kononov, treinador do Spartak de Moscovo, em declarações na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após a derrota por 1-0 frente ao Sporting de Braga, na primeira mão do play-off da Liga Europa:

«Foi um jogo difícil para nós, perdemos, mas em geral o jogo foi equilibrado. Não conseguimos concluir alguns dos nossos ataques, mas na defesa fomos muito sérios, exceto no golo.»

«Culpado no golo? Vamos ver quem falhou, mas o erro nasceu antes.»

[Equipa quebrou fisicamente]:

«Tivemos um dérbi na segunda-feira, o voo de cinco horas, o fuso horário, o muito calor, foi tudo muito difícil e teve impacto no estado dos jogadores. Futebol português é bom, sério, tem qualidade, as equipas têm muitos títulos. O resultado foi inadmissível, mas temos mais uma chance em Moscovo.»

Veja aqui o golo de Ricardo Horta que dá vantagem aos guerreiros do minho para o jogo da segunda mão