Aos 92 anos, desaparece o co-autor de Astérix, Obélix e dos irredutíveis gauleses.

O ilustrador francês Albert Uderzo morreu aos 92 anos, anunciou a sua família esta terça-feira. Com a sua morte, e depois do falecimento de René Goscinny em 1977, desaparecem os dois autores da banda desenhada francesa que ao longo de seis décadas apaixonou gerações com as aventuras de Astérix e sua aldeia de irredutíveis gauleses.

A notícia da sua morte foi dada na manhã desta terça-feira à agência AFP pela família. “Albert Uderzo morreu durante o sono na sua casa em Neuilly após uma crise cardíaca sem ligação com o coronavírus”, disse à AFP o seu genro, Bernard de Choisy com a adenda que nos tempos que correm se tornou mais ou menos essencial – assinalar ou não a relação com a covid-19 em tempos de pandemia. “Ele estava muito cansado já há várias semanas.”

Uderzo tinha deixado de desenhar os álbuns da série Astérix em 2011. Astérix e companhia estão agora nas mãos de Jean-Yves Ferri (argumento) e Didier Conrad (desenho), que em 2019, no 60.º aniversário da série, assinaram o mais recente álbum, A Filha de Vercingétorix.

Foi em 1959 que Albert Uderzo e René Goscinny pela primeira vez mostraram ao mundo a sua criação que viria a tornar-se um filão de qualidade e entretenimento desdobrado em filmes de animação e acção real, jogos e videojogos, (muito) merchandising e até um parque temático – o Parc Astérix, a cerca de 2o quilómetros de Paris, é uma das atracções mais visitadas de França e continua a receber milhões de turistas todos os anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here