O selecionador português Jorge Braz e a guarda-redes Ana Catarina Pereira, do Benfica, foram eleitos os melhores do mundo de futsal em 2020 nas respetivas funções, revelou hoje o sítio da especialidade Futsalplanet.

Jorge Braz, residente em São Víctor, Braga, foi considerado o melhor selecionador do mundo pela terceira vez consecutiva, à frente dos seus congéneres do Brasil, Marquinhos Andrade, e de Espanha, Federico Vidal Montaldo.PUBLICIDADE

Nascido no Canadá e com raízes em Trás-os-Montes, Braz iniciou a carreira de treinador na Associação Académica da Universidade do Minho, onde treinou entre 1997 e 2001. Seguiu-se a UTAD, regressando a Braga em 2003. Foi depois treinar a Fundação Jorge Antunes, de Vizela, até 2007, assumindo de seguida a seleção nacional, onde ainda hoje se mantém.

Ana Catarina Pereira, de 28 anos, que já venceu o galardão em 2018, impôs-se às brasileiras Ana Carolina Caliari Sestari, do Montesilvano C5 (Itália) e Patricia Moraes Faria ‘Giga’, da AFF Chapecó (Brasil), que ocuparam a segunda e terceira posição, respetivamente.

O treinador português Nuno Dias, do Sporting, foi considerado o terceiro melhor do mundo, atrás do espanhol Andreu Plassa Alvarez, do Barça (Espanha), e do brasileiro Ricardinho, do Magnus Tutsal (Brasil).

O brasileiro Thiago Rocha ‘Guitta’, do Sporting, ficou em segundo na lista dos melhores guarda-redes, atrás do compatriota Leonardo Leite ‘Higuita’, do Kairat Almaty (Cazaquistão) e à frente do espanhol Jesus Herrero Parrón, do Inter Movistar (Espanha).

O brasileiro Ferrão, do Barça (Espanha), foi eleito o melhor jogador, numa tabela em que o italo-brasileiro Alex Merlim, do Sporting, surge em sexto, enquanto no setor feminino o triunfo pertenceu à compatriota Amandinha, do Leoas da Serra (Brasil).

A seleção do Brasil foi considerada a melhor do mundo em 2020, à frente das de Espanha (2.ª), Argentina (3.ª) e Portugal (4.ª), enquanto o Barça (Espanha) venceu a eleição para o melhor clube, impondo-se a MF Sorocaba (Brasil) e Inter Movistar (Espanha).