Space Exploration Technologies Portugal – SXPT pretende fornecer Internet via satélite até ao final de junho.

A SpaceX, do empresário e presidente da Tesla Elon Musk, criou a empresa Space Exploration Technologies Portugal – SXPT para fornecer Internet via satélite no mercado português até final de junho, de acordo com o regulador Anacom.

A empresa terá capacidade para fornecer acesso à Internet a 50 mil utilizadores em Portugal e prevê atingir 16 mil até final do ano.

Em comunicado divulgado no seu “site”, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) adianta que se realizou, em 4 de março, uma reunião por videoconferência entre o presidente do regulador, João Cadete de Matos, e o diretor de “global satellite government affairs” da SpaceX, Matt Botwin, “na qual foram tratadas matérias relacionadas com o desenvolvimento da constelação de satélites Starlink para fornecimento de acesso à Internet”.

De acordo com a Anacom, nessa reunião “foi transmitido ter sido recentemente completada a cobertura de todo o território nacional pela rede de satélites já colocados em órbita pela SpaceX e que pretendem dar início, até ao final do mês de junho, à comercialização em Portugal dos seus serviços de acesso à Internet de banda larga avia satélite”.

A SpaceX criou “no nosso país a empresa Space Exploration Technologies Portugal — SXPT”, tendo informado que “terá capacidade para fornecer o acesso à internet a 50 mil utilizadores em Portugal, prevendo atingir os 16 mil utilizadores até ao final de 2021”, acrescenta.

Internet via satélite em Portugal com 1.200 acessos no final de 2020

O acesso à Internet via satélite registava 1.200 acessos em 2020, menos de 0,3% do total em local fixo, o que corresponde a um “crescimento de 32,4%” face a 2019, divulgou hoje a Anacom.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) refere que está disponível em Portugal o acesso à Internet via satélite, “especialmente vocacionado para o acesso à Internet em zonas remotas, de baixa densidade populacional e/ou de orografia mais complexa”.

O regulador salienta que, “apesar da reduzida penetração deste serviço em Portugal, o número de subscritores cresceu 78,5% entre o quarto trimestre de 2018 e o terceiro trimestre de 2020”.

No final do ano passado, a Internet via satélite “atingiu 1.200 acessos”, o que “representa menos de 0,3% do total de acessos em local fixo, mas traduz um crescimento e 32,4% face a 2019”, salienta o regulador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here