A portuguesa caiu nas ruas de Riga. Foi substituída pelo pianista japonês Mao Fujita.
A pianista portuguesa Maria João Pires está internada em estado grave, após uma queda este domingo, na Letónia.

A informação foi confirmada à SIC pela família da artista.

A pianista ia atuar no Riga Jurmala Music Festival, na Ópera Nacional da Letónia.

Durante o festival, o músico Martin Engstroem e o diretor executivo Zane Čulkstena anunciaram que a pianista caiu durante a tarde nas ruas de Riga e que está no hospital “em estado grave”.

A portuguesa foi substituída pelo pianista japonês Mao Fujita, que tinha atuado no dia anterior.

Maria João Pires tem 77 anos.
A pianista dirige o seu Centro de Estudos Musicais, em Belgais, no distrito de Castelo Branco, e é uma das mais aclamadas intérpretes a nível mundial, sobretudo em compositores como Beethoven, Schubert, Schumann e Mozart, de quem gravou, logo no início do percurso internacional, na década de 1970, a integral das Sonatas, que se mantém como uma das interpretações de referência, no mercado discográfico.

Aos nove anos recebeu o prémio da Juventude Musical Portuguesa e, em 1970, venceu o Concurso Internacional Beethoven, promovido pela União Europeia de Radiodifusão. Em 1984, foi uma das protagonistas do Festival Mozart, em Salzburgo, na Áustria.

Em 2002, a pianista, natural de Lisboa, foi galardoada com o prémio do Conselho Internacional da Música (IMC), da organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e, em 2015, recebeu o Prémio Gramophone, pela sua interpretação dos 3.º e 4.º Concertos de Beethoven, com o maestro Daniel Harding e a Orquestra Sinfónica da Rádio Sueca.

Prémio Pessoa, em 1989, uma das aclamadas pianistas do catálogo da Deutsche Grammophon, Maria João Pires recebeu em 2019 a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura do Governo português.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here