Futebolista Dani Alves em prisão preventiva por agressão sexual

Em causa está uma agressão sexual, numa discoteca de Barcelona, em dezembro. Dani Alves, internacional brasileiro de futebol, apresentou-se esta sexta-feira na polícia.

O futebolista brasileiro Dani Alves fica em prisão preventiva, avança o jornal espanhol La Vanguardia, acusado do crime de agressão sexual. Uma jovem diz ter sido violada por Dani Alves, numa discoteca de Barcelona, em dezembro. O internacional brasileiro nega a acusação.

O jogador de futebol não tem direito ao pagamento de caução.

Dani Alves foi detido esta sexta-feira de manhã, em Barcelona, após se apresentar na polícia. O jogador tinha sido intimado a apresentar-se, na sequência do inquérito por alegada agressão sexual.

A denúncia foi feita no dia 2 de janeiro. No entanto, os factos ocorreram na noite de 30 para 31 de dezembro, na discoteca Sutton, em Barcelona. A vítima, uma jovem de 23 anos, diz que foi violada numa casa de banho da zona VIP.

O internacional brasileiro estava de férias após o Mundial, antes de regressar ao Pumas.

Jogador desmente acusação

No dia 5 de janeiro, Dani Alves negou a agressão, à cadeia de televisão espanhola Antena 3, e disse que não conhece a queixosa.

“Gostaria, antes do mais, de desmentir isto. Estava lá, a passar uma noite boa com outras pessoas, mas sem invadir o espaço dos outros. Não sei quem é essa mulher, não a conheço”.

Apoio da mulher

Na véspera, através das redes sociais, a mulher do internacional brasileiro manifestou o seu apoio: “Juntos”, lia-se na storie que a modelo espanhola Joana Sanz publicou ontem na sua página no Instagram. A acompanhar a mensagem está uma fotografia com as mãos de ambos e a tatuagem que partilham “1+1=1”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here