O Vitória perdeu este sábado em casa frente ao FC Porto, por 1-0, em jogo da 17ª jornada da Liga. O primeiro tempo ficou marcado por duas boas oportunidades antes do golo do FC Porto. Na primeira, Taremi isolado na direita rematou ao lado e, pouco depois, Mikel Villanueva podia ter colocado o Vitória em vantagem. No último lance desse período, já em tempo de compensações, o FC Porto marcou por João Mário, num lance em que Afonso Freitas escorregou quando ia tentar bloquear o remate.

A 2ª parte não foi bem jogada e teve poucos momentos de perigo. Num deles, aos 86 minutos, Safira criou relativo perigo na área portista. Com este resultado, a equipa vitoriana caiu para o 7º lugar, tendo sido ultrapassada pelo Arouca. Num dos últimos lances, Mikel Villanueva perdeu nova possibilidade.

Na próxima jornada o Vitória volta a jogar em casa. A partida com o Chaves, da 1ª jornada da 2ª volta, está marcada para as 21h15 do dia 30 de Janeiro, uma segunda-feira.

FC Porto venceu, este sábado, em Guimarães, o Vitória SC, por 1-0, num duelo relativo à 17.ª e última jornada da primeira volta do campeonato. Desta forma, os dragões mantêm-se no terceiro posto, com 39 pontos, a cinco pontos do líder Benfica, e a um do Sporting de Braga. Por sua vez, o Vitória SC segue no sétimo lugar, com 24 pontos.

Num encontro em que Pepe regressou à titularidade, por troca com Fábio Cardoso, os primeiros 45 minutos andaram mais perto dos ‘ses’ do que das certezas.

Os dois guarda-redes não foram obrigados a trabalhos redobrados e faltou melhor ‘afinamento’ na hora do remate. A exemplo disso o que sucedeu à passagem dos 33 minutos, com Taremi, no limite do fora de jogo, a fugir à defesa vitoriana após receber um passe de Diogo Costa já na área, mas a falhar o remate à saída de Bruno Varela.

A exceção chegou já nos descontos da primeira parte, com João Mário, após uma escorregadela de André Amaro, a aparecer em ‘zona tiro’ e a disparar potente e colocado à baliza do Vitória SC.

Na etapa complementar, o primeiro fogacho de perigo surgiu dos pés do internacional iraniano que recebeu na área, puxou para dentro e, apertado por André Amaro, atirou com o pé direito, mas errou o alvo. Poucos minutos volvidos foi a vez de Pepê não ter a melhor pontaria. Aos 75 minutos foi Otávio a espreitar a bonança, mas Bamba fechou a porta ao internacional português.

Até ao fim, nota ainda para um lance de Taremi:  Diogo Costa lançou Galeno, este dá para o iraniano e o avançado iraniano rematou um pouco ao lado da baliza de Bruno Varela. Ainda nos descontos, mesmo na reta final, os jogadores do Vitória SC ainda reclamaram um penálti por mão na bola na área do FC Porto.

Momento do jogo: Num jogo com tanta parra e pouca uva, o melhor do encontro foi mesmo o golaço de João Mário nos descontos da primeira parte.

Declarações de Moreno, treinador do Vitória de Guimarães, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, após a derrota (0-1) frente ao FC Porto:

[O que faltou para conseguir mais?] «Faltou mais qualidade com bola, aquilo que tinha pedido na antevisão, acho que não conseguimos. Não por demérito dos nossos atletas, mas por mérito do Porto. Os momentos largos que têm com bola fizeram com que os nossos atletas corressem muito, perdendo depois o discernimento. A vitória do Porto é justa, não pelas oportunidades, mas por ter sido a melhor equipa em campo. O jogo fica definido no último lance da primeira parte. Uma coisa é o jogo estar empatado ao intervalo, a equipa podia abrir-se à procura do golo, outra é estar em vantagem. Uma palavra para os nossos atletas, que se entregam em campo».

[Meio campo residiu a incapacidade da equipa?] «Tem tudo a ver com a qualidade do FC Porto. Os nossos atletas nunca tiveram o discernimento necessário depois de muito desgaste a correr sem bola. Falei na antevisão das diferentes soluções que o FC Porto tem, fico com uma sensação estranha do jogo, por causa do último momento da primeira parte. Há jogadores importantes que têm sido impedidos de dar o seu contributo, mas não há que lamentar. Vamos descansar e preparar o próximo jogo, é este o projeto do clube, está bem definido, felizmente temos 24 pontos ao fim da primeira volta, a fase não é a melhor, sei a exigência que há aqui, os adeptos querem sempre mais».

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, após o triunfo (0-1) sobre o Vitória de Guimarães:
[Eficácia defensiva graças à experiência de dois veteranos, Pepe e Marcano?] «A forma como defendemos não tem que ver só com a linha defensiva, neste caso com os centrais, é o comportamento coletivo. O Marcano, por exemplo, fez um corte que foi como um golo. No ataque a mesma coisa, o Diogo fez uma assistência para o Taremi. Confio plenamente nos centrais que tenho, o Fábio Cardoso tem correspondido sempre que tem sido chamado, e o David Carmo está a fazer a sua evolução normal. O João Marcelo vai jogar amanhã na equipa B, são cinco centrais em quem confiamos».

Onze do Vitória SC: Bruno Varela; André Amaro, Jorge Fernandes e Villanueva; Maga, Dani Silva, Janvier e Afonso Freitas; Jota Silva, André Silva e Johnston.

Onze do FC Porto: Diogo Costa; João Mário, Pepe, Marcano e Wendell; Otávio, Uribe, Eustáquio e Galeno; Taremi e Toni Martínez.

Antevisão: Vitória SC e FC Porto defrontam-se, este sábado, a partir das 20h30, no Estádio D. Afonso Henriques, num duelo relativo à 17.ª jornada da I Liga.

Os dragões chegam a Guimarães no terceiro lugar do campeonato, com 36 pontos, a um do Sporting de Braga, e a cinco do líder Benfica. Por sua vez, os pupilos de Moreno ocupam o sexto posto com 24 pontos, a três dos postos europeus.

No Estádio D. Afonso Henriques, o FC Porto apresenta vantagem nos duelos frente ao Vitória SC: 44 vitórias em 87 jogos. A equipa vimaranense soma 20 triunfos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here