Pedro Proença vai recandidatar-se à presidência da Liga

Dirigente assume que vai lutar por um segundo mandato nas eleições marcadas para 12 de junho

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, vai recandidatar-se a um segundo mandato à liderança do organismo nas eleições para o quadriénio 2019-2023, marcadas para 12 de junho, segundo anunciou o dirigente à agência Lusa.

«Após reflexão ponderada e depois de receber, nas últimas semanas, inúmeras abordagens de apoio, decidi recandidatar-me à presidência da LPFP para o quadriénio 2019-2023», anunciou o antigo árbitro, em comunicado.

Pedro Proença, de 48 anos, preside à LPFP desde julho de 2015, quando derrotou nas eleições o antecessor, Luís Duque.

«Tenho plena convicção que, após um primeiro mandato que serviu para reformular e consolidar, é agora o momento de impulsionar, de forma decisiva, a LPFP, as suas competições e os seus protagonistas para um patamar de excelência nunca antes visto no que diz respeito ao seu inevitável processo de industrialização e modernização», afirmou Pedro Proença.

O líder do organismo e recandidato ao cargo assumiu ainda «compromissos» com a «decisiva competitividade e internacionalização» das competições profissionais portuguesas. «Acima de tudo, esta será uma candidatura de responsabilidade, credibilidade e de futuro», assinalou.

A possibilidade do ex-deputado Hugo Soares avançar, ontem anunciada pelo ‘Jornal de Notícias’, não fará Proença recuar na sua intenção, até porque considera que o seu trabalho aos comandos do futebol nacional está longe de concluído.

A LPFP anunciou hoje a marcação de eleições para os órgãos sociais em 12 de junho, entre as 14:30 e as 17:30, definindo como data limite para a entrega de candidaturas o dia 07 de junho, entre as 10:30 e as 13:30.

Fundada em fevereiro de 1978, a liga organiza atualmente três competições: I Liga, II Liga e Taça da Liga.