Kane ambicioso com a Inglaterra

“Queremos dar essa alegria às pessoas”, disse Harry Kane ao explicar que quer ajudar a Inglaterra a terminar com o longo jejum de troféus na Fase Final da UEFA Nations League.

Sobre a aventura de Inglaterra na UEFA Nations League…

É uma nova competição, mas não deixa de ser uma oportunidade de conquistar um troféu com a camisola de Inglaterra. Já passou muito tempo desde 1966 [ano em que a Inglaterra venceu o seu único Campeonato do Mundo]. Vamos tentar aproveitar ao máximo. Todos queremos ganhar troféus e viver a experiência de partilhar isso com os colegas e os adeptos, é uma enorme motivação. Vamos ter o apoio de muitos adeptos e espero ajudar a fazer história.

Sobre Gareth Southgate…

O seleccionador de Inglaterra Gareth Southgate
O seleccionador de Inglaterra Gareth Southgate
©UEFA.com
Tem sido fantástico. Desde que assumiu o cargo, a grande preocupação tem sido a união da equipa, o espírito de camaradagem e a capacidade de lutarmos uns pelos outros, até agora tem corrido bem. Considero que o facto de nos dar liberdade e permitir que mostremos as nossas personalidades nos ajudou a ter esta ligação aos adeptos.

Quanto ao nosso estilo de jogo, praticamos um bom futebol. Ele sabe que temos jogadores jovens que querem expressar-se em campo e jogar de uma certa forma, ele permite-nos fazer isso. É claro que, como todos nós, também quer vencer, ganhar jogos e troféus, por isso trabalha connosco nos treinos todos os dias para tentar que isso aconteça.

Sobre a qualificação em grande estilo…

Veja todos os golos de Inglaterra na UEFA Nations League
Todos sabem o que fizemos no Campeonato do Mundo e ficamos muito orgulhosos disso. Ainda ficamos mais orgulhosos depois de conseguir manter a boa forma na UEFA Nations League. Ficámos num grupo muito difícil [na Nations League] com a Espanha e a Croácia. Era isso que queríamos, continuar a preparara o futuro. Agora estamos numa excelente posição e esperamos poder ter sucesso em Junho.

No Campeonato do Mundo batemos equipas que provavelmente tínhamos a obrigação de vencer, mas ainda não tínhamos ganho a uma grande selecção. Conseguimos ganhar à Croácia e em Espanha, não há desafios mais difíceis. Considero que provámos aos adeptos e a nós mesmos que podemos vencer as melhores equipas, em casa ou fora. Isto dá-nos grande confiança para o futuro.