O Gil Vicente acabou hoje, ao oitavo jogo, com a série 100% vitoriosa do Sporting de Braga sob o comando de Rúben Amorim, ao empatar 2-2 na ‘pedreira’, na 20.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Um ‘bis’ do estreante brasileiro Vítor Carvalho, que marcou aos 65 e 85 minutos, anulou os tentos de Ricardo Horta, aos 12, e Ricardo Esgaio, aos 22, num embate em que os bracarenses jogaram reduzidos a 10 desde os 41, por expulsão de Bruno Viana.

Na classificação, o Sporting de Braga passou a contar 34 pontos e pode perder o terceiro lugar para o Sporting, que soma 32 e recebe no domingo o Portimonense, enquanto o conjunto de Vítor Oliveira subi, à condição, ao 11.º posto, com 23.

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sp. Braga, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o empate a duas bolas com o Gil Vicente:

Rúben Amorim analisou o encontro com o Gil Vicente (2-2), num jogo em que o SC Braga esteve a vencer, mas acabou por permitir o empate após a expulsão de Bruno Viana.

«Obviamente que a expulsão do Bruno Viana condicionou bastante. Enquanto tivemos 11 jogadores, tivemos o jogo claramente controlado. Mesmo depois do 2-0, o Gil Vicente não nos conseguiu pressionar, estávamos sempre a conseguir espaço. Depois, veio a expulsão do Bruno Viana, mas antes há um penálti por uma mão [a favor do Sporting de Braga], mas havendo falta do Bruno, é bem expulso. Depois, o jogo muda. Tentámos sempre ter dois alas para conseguir sair e não nos encostarmos muito atrás. Podíamos ter feito mais um golo, mas, no fim, acaba por ser um pouco ingrato, mas o futebol é assim», referiu o técnico da formação minhota.

«Foi um empate, a meu ver foi injusto, mas não há muito a fazer. Se tiver de ajudar a perceber o que correu, estamos mal, porque eles são jogadores experientes», acrescentou.

Rúben Amorim assegurou que este resultado não afeta a equipa na preparação para o encontro com o Benfica, na próxima jornada: «De forma alguma, eles não precisam de estar tranquilos, estão há muito tempo no futebol. O que pode mudar um pouco é o ambiente, mas isso também é saudável. A preparação do próximo jogo vai ser sempre a mesma. O futebol é mesmo assim, num momento está tudo bem, tudo controlado, e de repente uma má receção muda completamente o jogo.»

Declarações de Vítor Oliveira, treinador do Gil Vicente, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o empate (2-2) frente ao Sp. Braga:

«DÁ GOSTO DE VER JOGAR O SC BRAGA»

«Tivemos muita dificuldade parar o jogo ofensivo do SC Braga, tivemos falta de agressividade e não conseguimos ter bola. Equilibrámos ligeiramente na primeira parte, com a expulsão [Bruno Viana, do SC Braga] acreditámos que podíamos dar a volta e fizemos uma boa segunda parte. Podíamos ter feito mais mossa, mas não vamos ser mais papistas que o Papa. Um ponto em casa do SC Braga, depois da derrota copiosa que sofremos em casa, é um excelente resultado», referiu à Sport TV, onde deixou elogios à equipa de Rúben Amorim:

– Enquanto jogámos onze contra onze, o SC Braga foi claramente superior. Criou-nos imensos problemas. Dá gosto de ver jogar o SC Braga em termos ofensivos. Com dez, conseguimos fazer melhor e o resultado ajusta-se. É um prémio para nós e um castigo para o SC Braga.

Veja aqui o empate do derby desta tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here