O filme de Bong Joon-ho fez história: foi o primeiro filme de língua estrangeira a vencer na categoria de Melhor Filme, o primeiro filme a ganhar nas categorias de Melhor Filme e Melhor Filme Estrangeiro simultanemante, o primeiro filme da Coreia do Sul a vencer nos Óscares

O filme-sensação do ano, “Parasitas”, foi o grande vencedor dos Óscares ao vencer quatro estatuetas douradas em categorias principais, incluindo a mais desejada, a de Melhor Filme. A obra fez história: foi o primeiro filme de língua estrangeira a vencer o Óscar de Melhor Filme, foi o primeiro filme a ganhar nas categorias de Melhor Filme e Melhor Filme Estrangeiro simultanemante e foi o primeiro filme da Coreia do Sul a vencer nestes prémios.

Depois de ter sido aclamado pela crítica, de ter vencido a Palma de Ouro no Festival de Cannes, de ter estado presente em quase todas as listas de melhores filmes do ano, “Parasitas”, a obra que reflete sobre as desigualdades e os efeitos nocivos do capitalismo, num registo que oscila entre o drama e a comédia negra, conquistou os prémios mais mediáticos da sétima arte.

Na 92.ª gala dos Óscares, que decorreu este domingo no Dolby Theatre, em Los Angeles, o filme de Bong Joon-ho ganhou as estatuetas de Melhor Filme, de Melhor Filme Estrangeiro (categoria que agora é designada de Melhor Filme Internacional), Melhor Realização e Melhor Argumento Original.

Houve o tradicional momento de homenagem às figuras do cinema que morreram ao longo do último ano e espaço para uma novidade: a abertura de um museu da Academia de Hollywood, que será a 14 de dezembro de 2020. 

A gala começou com o desfile das estrelas na passadeira vermelha, que é sempre um dos momentos mais aguardados do evento. Já aqui falamos da capa de Natalie Portman, mas há outro visual que merece ser destacado: o de Spike Lee, que aproveitou para homenagear o basquetebolista Kobe Bryant, que morreu num desastre de helicóptero há cerca de duas semanas. O realizador vestiu-se com um fato lilás e amarelo, as cores do equipamento dos Lakers, que tinha nas golas os números 2 e 4 (24 era o número de Kobe).

A lista de vencedores dos Oscars 2020

Conheça a lista completa de vencedores da cerimónia dos Oscars, que decorreu esta madrugada de segunda-feira, em Los Angeles, EUA.

Melhor filme:

“Parasitas” – Kwak Sin Ae e Bong Joon Ho

Melhor realização:

“Parasitas” – Bong Joon Ho

Melhor ator:

Joaquin Phoenix – “Joker”

Melhor ator secundário:

Brad Pitt – “Era Uma Vez em… Hollywood”

Melhor atriz:

Renée Zellweger – “Judy”

Melhor atriz secundária:

Laura Dern – “Marriage Story”

Melhor fotografia:

“1917” – Roger Deakins

Melhor argumento adaptado:

“Jojo Rabbit” – Taika Waititi

Melhor argumento original:

“Parasitas” – Bong Joon Ho & Han Jin Won

Melhor filme internacional:

“Parasitas” – Bong Joon Ho (Coreia do Sul)

Melhor filme de animação:

“Toy Story 4” – Josh Cooley, Mark Nielsen e Jonas Rivera

Melhor curta-metragem de animação:

“Hair Love” – Matthew A. Cherry e Karen Rupert Toliver

Melhor documentário:

“American Factory” – Steven Bognar, Julia Reichert e Jeff Reichert

Melhor documentário em curta-metragem:

“Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)” – Carol Dysinger e Elena Andreicheva

Melhor curta-metragem:

“The Neighbors’ Window” – Marshall Curry

Melhor cenografia:

“Era Uma Vez… em Hollywood” – Barbara Ling e Nancy Haigh

Melhor montagem:

“Le Mans ’66: O Duelo” – Michael McCusker e Andrew Buckland

Melhor caracterização:

“Bombshell – O Escândalo” – Kazu Hiro, Anne Morgan e Vivian Baker

Melhor guarda-roupa:

“Mulherzinhas” – Jacqueline Durran

Melhor banda sonora original:

“Joker” – Hildur Guðnadóttir

Melhor canção:

“(I’m Gonna) Love Me Again”, de “Rocketman”, Elton John e Bernie Taupin

Melhor montagem de som:

“Le Mans ’66: O Duelo” – Donald Sylvester

Melhor mistura de som:

“1917” – Mark Taylor e Stuart Wilson

Melhores efeitos visuais:

“1917” – Guillaume Rocheron, Greg Butler e Dominic Tuohy

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here