Publicação estima que o número de vítimas mortais causadas pela pandemia seja 10% superior àquele apresentado pelas autoridades.

O jornal britânico Financial Times publica, esta segunda-feira, um extenso artigo onde levanta algumas dúvidas quanto ao número real de mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus num lote de 14 países, entre eles Portugal.

As autoridades nacionais reportaram, até agora, um total de 903 vítimas mortais causadas pela Covid-19 em território luso, mas, avisa a publicação, este número pode ser até 10% superior, o que significaria que seria ultrapassada a barreira dos mil óbitos.

Para chegar a esta conclusão, o jornal “comparou as mortes de todas as causas nas semanas em que a propagação se deu em determinada localidade em março e abril de 2020 com a média do mesmo período entre 2015 e 2019”.

Fazendo uso deste modelo, o Financial Times concluiu que, no conjunto destes 14 países, já terão morrido cerca de 122 mil pessoas, pese embora os números oficiais rondem as 77 mil.

A maior disparidade, na ordem dos 90%, regista-se em Itália, seguida de Bélgica (60%), Espanha (51%), Países Baixos (42%), Inglaterra e País de Gales (37%), França (34%), Suíça (29%) Suécia (18%), Áustria (12%), Portugal (10%) e Dinamarca (5%).

1 COMENTÁRIO

  1. Em Portugal mente-se tão bem que se acredita que a mentira um dia será sempre a verdade. Onde até as mentirosas acreditam que a verdade das suas mentiras são a verdade da verdade. Quando de 1 dia para o outro o Porto perdeu 500 infectados, ficando com 400, e que em todos os locais nada bate certo, quando se impôs a censura às ARS, obviamente a mentira será a verdade. Votem no PS, Costa a PM. A mentira de Pedrogão, Tancos e Covid-19 será sempre a verdade, foi, é e será… O pai dos portugueses, ajoelhai!

Comments are closed.