Quem não aceitar a nova política de privacidade do WhatsApp, até 15 de maio, vai começar a sofrer as consequências na utilização da aplicação, como o bloqueio no envio e receção de mensagens. Ao TechCrunch, um site que aborda tecnologia e empresas, a empresa revelou que vai ser possível receber notificações e chamadas, após a data imposta, mas apenas por um “curto período de tempo”.

Esta alteração na política de privacidade, comunicada no início de 2021, contempla a partilha de novos dados com o Facebook, dono da aplicação. Contudo, esta novidade vale apenas para conversas com empresas, que podem ser armazenadas nos servidores do Facebook e cujos dados podem ser utilizados para publicidade.

Todas as mensagens – de texto, áudio, vídeo e imagem – entre indivíduos continuam a ser encriptadas. Isto é, qualquer conversa que não seja através de contas empresariais continua a ser de acesso exclusiva ao remetente e destinatário.

A aplicação esclarece ainda que, apesar da preocupação dos utilizadores, não partilha listas de contactos com o Facebook nem registos de com quem cada utilizador conversa. Além disso, o WhatsAapp explicou que as contas que não aceitarem a nova política de privacidade não serão eliminadas e que, mesmo depois de 15 de maio, os utilizadores podem aceitar os novos termos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here