O Vitória falhou o 6.º lugar e o consequente apuramento para a segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, ao fechar a temporada com uma derrota em casa, frente ao Benfica, por 3-1.

Ao vencer o Farense, por 4-0, o Santa Clara subiu ao 6.º lugar da I Liga, o último que esta temporada garante o acesso às competições europeias.

O Vitória terminou a época 2021/2022 no 7.º lugar, com apenas 43 pontos, os mesmos que o 8.º classificado, o vizinho Moreirense. Somou nove derrotas em casa, o pior registo de sempre.

Vitória e Benfica proporcionaram uma primeira parte com iniciativa repartida, como indicia a posse de bola ao intervalo (51% para os ‘encarnados’), mas as ‘águias’ revelaram-se mais objetivas e perigosas nas aproximações à área, ainda que sem eficácia, em consonância com o número de remates ao fim de 45 minutos (dois para os vimaranenses e oito para os lisboetas).

Com sete ‘novidades’ face ao ‘onze’ que derrotou o Sporting, na Luz, por 4-3, a equipa de Jorge Jesus aproveitou o espaço concedido no corredor central para circular a bola até poder visar a baliza minhota, algo que fez com perigo aos 11 minutos, com Mumin a negar o golo a Seferovic.

Perante um Vitória com quatro ‘caras novas’ entre os titulares, que se aproximava com frequência, mas sem encontrar espaço para ameaçar a baliza de Vlachodimos, os ‘encarnados’ continuaram mais perigosos, com Darwin a rematar com perigo, aos 21 e aos 29 minutos, antes do golo chegar apenas na segunda parte.

O Benfica mostrou-se ainda mais dinâmico após o regresso do balneário e demorou três minutos a ‘inaugurar o marcador’ num ‘desenho ofensivo’ que culminou na assistência de Darwin para o desvio oportuno de Seferovic com o pé direito.

O dianteiro suíço voltou a aparecer no sítio certo 10 minutos depois, para emendar de cabeça para o fundo das redes vitorianas após um desvio ao primeiro poste, consolidando a liderança da tabela dos ‘marcadores’ e quase selando o ‘falhanço’ europeu dos vimaranenses.

O Vitória reduziu aos 63, num cabeceamento certeiro de Jorge Fernandes após canto de Quaresma, e só ameaçou verdadeiramente a baliza contrária a partir daí, principalmente num lance de Oscar Estupiñán e noutro do recém-entrado Lyle Foster.

Com os anfitriões ‘subidos’ no terreno, a formação de Jorge Jesus aproveitou para dilatar o resultado, aos 90+1, num contra-ataque concluído por Everton, com um remate cruzado e rasteiro, indefensável para Trmal.

Miguel Pinto Lisboa: “Objectivo para esta temporada não foi atingido. Estamos a trabalhar com ambição para concretizá-lo de forma sistemática”

Miguel Pinto Lisboa surgiu na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, na companhia de Moreno, após o jogo com o Benfica, para assumir a responsabilidades por uma época em que o Vitória não concretizou o objectivo.

“Há momentos em que o líder tem de dar a cara e assumir o facto dos objectivos não terem sido atingidos. Quero dar uma palavra aos vitorianos e assumir que o objectivo que tínhamos delineado para esta temporada, um lugar europeu, não foi atingido. Estamos a trabalhar com ambição para que o Vitória possa atingir de forma sistemática esse objectivo no futuro”, começou por dizer.

As últimas palavra de Miguel Pinto Lisboa foram para Moreno: “Quero agradecer-lhe por ter assumido nesta sua casa o estar connosco para lutar pelo objectivo. Esta é a casa do Moreno, a nossa casa, e juntos, rapidamente, vamos atingir os nossos objectivos”.

Declarações de Moreno, treinador do V. Guimarães, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, após a derrota (1-3) frente ao Benfica:

«A primeira parte foi muito equilibrada, organizada da nossa equipa, em que devíamos ter saído com mais calma e critério para ataque rápido. Sem dar grandes oportunidades ao Benfica, tivemos três saídas em que podíamos ter finalizado. Na segunda parte custou-nos os primeiros minutos. Alertámos que era necessário entrar vivos na segunda parte, mas não aconteceu isso. Não é fácil entrar no jogo, mas conseguimos, temos mais duas oportunidades em que poderíamos ter feito o 2-2. O terceiro golo do Benfica já a nossa equipa está toda desequilibrada. Contra estas equipas temos de estar os segundos todos em alerta máxima e não aconteceu isso na segunda parte. Vitória justa do Benfica, em relação a postura dos jogadores nestes cinco dias nada a apontar. Não queríamos este resultado, queríamos estar em festa, mas é a vida».

[Balanço da época] «O presidente já resumiu, não é nesta conferência que vamos falar disso. A primeira volta foi boa, mas a frio as pessoas terão de avaliar o que falhou. É uma época falhada, porque o objetivo do Vitória é a Liga Europa, e esta época não conseguiu».

Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, após o triunfo (1-3) frente ao V. Guimarães:

«Nem tudo foi bom neste jogo, tínhamos como objetivo ganhar o jogo em Guimarães, acabar o campeonato com uma vitória, esta segunda volta só perdemos um jogo e empatámos outro. Um sinal daquilo que foi a equipa quando esteve inteira, em que pôde treinar o tempo necessário. Esta segunda volta prova isso. Outro objetivo, sabendo que temos uma final domingo, era poder descarregar fisicamente alguns jogadores, para poderem estar mais levezinhos. Não surtiu efeito porque o Veríssimo acabou por se lesionar. Fizemos um excelente jogo, o primeiro golo é uma obra de arte coletiva, como tantos outros que temos feito na segunda volta, com jogadas bem trabalhadas. Fizemos tudo o que era importante, apesar de ter pena do Guimarães com esta derrota ter saído da Liga Europa, mas o nosso trabalho era este, tínhamos de respeitar a verdade desportiva. Pelo que me disseram o Guimarães não vai ter possibilidades de jogar na Liga Europa para o ano. Agora há que preparar a equipa para o jogo de domingo com o Braga, a final da Taça de Portugal».

[Humildade] «A equipa do Benfica sempre foi humilde. Mais do que humilde. Só eu e eles sabemos o que passámos no mês de janeiro. Dezoito jogadores em casa, mais a equipa técnica em casa. Eu fui o último, mas também caí. Sei o que treinaram, as dificuldades que tinham. Quando começaram a poder ter mais tempo de treino está aqui a reposta da segunda volta»

Ficha de jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória – Benfica, 1-3.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Seferovic, 48 minutos.

0-2, Seferovic, 58.

1-2, Jorge Fernandes, 63.

1-3, Everton, 90+1.

Equipas:

– Vitória: Matous Trmal, Sacko, Jorge Fernandes, Abdul Mumin (André Amaro, 68), Sílvio (Zié Ouattara, 76), Pepelu, André André (André Almeida, 68), Rochinha (Bruno Duarte, 61), Quaresma, Marcus Edwards e Oscar Estupiñán (Lyle Foster, 76).

(Suplentes: Jhonatan, Zié Ouattara, André Amaro, Suliman, Hélder Sá, Wakaso, André Almeida, Lyle Foster e Bruno Duarte).

Treinador: Moreno.

– Benfica: Vlachodimos, Lucas Veríssimo (Vertonghen, 25), Otamendi, Morato, Gilberto, Gabriel, Taarabt (Pizzi, 59), Nuno Tavares (Grimaldo, 73), Pedrinho (Chiquinho, 58) Darwin (Everton, 58) e Seferovic.

(Suplentes: Helton Leite, João Ferreira, Vertonghen, Grimaldo, Weigl, Pizzi, Chiquinho, Everton e Gonçalo Ramos).

Treinador: Jorge Jesus.