Treinador do Vitória na antevisão do embate com os croatas do Hajduk Split marcado para esta quinta-feira.

Moreno, treinador do Vitória, quer vencer esta quinta-feira o Hajduk Split, na Croácia, em jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência, mas reconhece que empate já será um resultado positivo para as aspirações da sua equipa.

Depois de ter afastado os húngaros da Puskás Akadémia, na ronda anterior, a equipa minhota já se encontra na Croácia para tentar derrotar um «adversário histórico» no seio do «ambiente fantástico» que se espera no Estádio Poljud, com pelo menos 25 mil espetadores, face aos bilhetes já vendidos.

«As expectativas são boas. Estamos muito motivados para defrontar um adversário histórico, como o Hajduk Split, num ambiente fantástico. Um bom resultado é ganhar. Se não pudermos ganhar, o empate é o resultado que nos satisfaz. Vimos para jogar bem, mostrar a nossa identidade de jogo e ganhar», projetou o técnico vitoriano, na antevisão ao desafio que está marcado para as 20h00 de Lisboa.

Apesar de rejeitar uma «mudança de estratégia» face aos duelos com a Puskás Akadémia, Moreno reconheceu que o Hajduk Split pode, «em alguns momentos do jogo», obrigar «os seus jogadores a juntarem as linhas», impedindo «uma pressão tão alta» como a que os portugueses apresentaram na primeira mão com os húngaros, em Guimarães (triunfo por 3-0).

Moreno reconhece ainda «muita qualidade», quer coletiva, quer individual, a um adversário com jovens que se podem elevar para «patamares ainda mais acima» no futuro, sem esquecer nomes como o do médio Krovinovic, que jogou pelo Rio Ave e pelo Benfica entre 2015 e 2019.

«Há atletas que atingiram um nível altíssimo por esta Europa. Há atletas, como o Krovinovic, na flor da idade para mostrarem o que melhor têm», detalhou.

Com André Almeida de volta aos convocados após ter falhado a segunda mão da ronda anterior, na Hungria, devido a uma lesão muscular, o treinador de 40 anos referiu que o médio só pode ser opção «se estiver a cem por cento», sendo as próximas 24 horas determinantes para se apurar a sua condição física.

André Amaro espera «ambiente difícil»

Ao lado de Moreno, o defesa André Amaro, utilizado nos dois jogos anteriores, mostrou-se alerta para os «pontos fortes dos homens da frente» do Hajduk Split, mas vincou que os elementos da «linha defensiva» vitoriana estão «prontos para os enfrentar» e para «levarem a melhor».

O central de 19 anos reconheceu igualmente que «todos os jogos na fase inicial da época» são «difíceis», com os atletas a «entrosarem-se uns com os outros», ainda para mais quando se espera um «ambiente bastante difícil», mesmo sendo o Vitória uma equipa habituada a «ambientes muito bons», entre os quais o do Estádio D. Afonso Henriques.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here