A Sonae Arauco está a preparar-se para um investimento significativo no Minho, com o apoio do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). A empresa planeia investir 5 milhões de euros na criação de dois novos centros de reciclagem de madeira, um dos quais estará localizado nesta região. Este empreendimento, que também contempla uma unidade em Lisboa, visa fortalecer as operações da Sonae Arauco no país.

A conclusão deste projeto está prevista até ao final do próximo ano, embora o local exato ainda não tenha sido divulgado. Com estes novos centros, a Sonae Arauco expandirá a sua rede para um total de cinco unidades em Portugal, adicionando-se às já existentes em Valongo, Seixal e Souselas, para além das nove unidades em Espanha.

Em comunicado, a empresa destaca a localização estratégica destes centros na região do Minho e a norte de Lisboa, que irão complementar as atividades das unidades já em operação no país.

De acordo com informações do Negócios, a Sonae Arauco ambiciona aumentar a recolha de madeira nos seus centros em 60% até 2034, representando um crescimento de 150% em relação a 2014. Para alcançar este objetivo, a empresa está disposta a investir 13 milhões de euros nos próximos dois anos.

No ano transato, a Sonae Arauco utilizou 734 mil toneladas de madeira reciclada na produção dos seus produtos. O processo de reciclagem envolve várias etapas, com a madeira limpa a ser transformada em novos painéis de madeira, destinados principalmente aos setores de mobiliário e design de interiores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here