O Sp. Braga empatou esta noite na receção ao Rio Ave e deixou em risco a liderança da Liga NOS, podendo no domingo ser ultrapassado pelo FC Porto, isto caso os dragões vençam no clássico com o Benfica. Caso sejam as águias a triunfar, aí haverá liderança partilhada entre arsenalistas e encarnados.

Ricardo Horta e Gelson Dala marcaram os golos.

No entanto o jogo teve um final polémico, com quatro expulsões para lá dos 90 minutos, entre as quais as dos dois treinadores, e uma jogada final muito contestada pelos vilacondenses, quando o avançado Galeno caiu na área bracarense após disputa com Bruno Viana.

O árbitro Tiago Martins mandou seguir e do VAR Bruno Paixão também. Na sequência do lance, o técnico do Rio Ave foi expulso por protestos.

No Rio Ave Carlos Vinícius foi a grande baixa em virtude do falecimento da mãe do atleta,  no balneário do Estádio Municipal de Braga o clube fez questão de ter presente a foto estampada do ponta-de-lança num cacifo

Declarações de Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o empate a uma bola com o Rio Ave:

«O que esperava aconteceu, foi um bom jogo, bem disputado, onde o nosso adversário meteu muita gente atrás da linha da bola para ter posse, mas as melhores oportunidades acabaram por ser em transição. Foi um jogo muito bem disputado, as duas equipas queriam vencer. Na segunda parte estou em crer que tivemos mais oportunidades. Foi um bom espetáculo, com muitas emoções. Enquanto líder tenho de gerir as minhas emoções, mas penso que o árbitro também podia ter gerido melhor. No cômputo geral foi uma boa partida. É como já disse, não vamos vencer sempre. Continuamos fortes e firmes, seguindo o nosso caminho, a meta é na 34ªjornada».

Declarações de José Gomes, treinador do Rio Ave, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o empate a uma bola com o Sp. Braga:

«Antes de falar do jogo faço apenas um pequeno parêntesis. Ontem tive o prazer de estar num encontro de jovens árbitros aqui em Braga e estava a dizer-lhes que seria muito difícil perder o controlo de forma a ser expulso. É verdade, não perdi o controlo. Fiquei à espera do árbitro e perguntei o porquê de ser expulso. Só estou a dizer isto por consideração às centenas de jovens árbitros com quem falei. A resposta que obtive da pessoa que me expulsou foi: o seu banco estava todo em pé, o treinador jogo Braga já tinha sido expulso, tive que escolher um e escolhi-o a si».

 

 

 

 

Veja aqui os melhor momentos de jogo