Rodrigo Gonçalves, o dirigente do partido que em outubro assumiu um papel de relevo na estrutura de Rui Rio, demitiu-se, este domingo, na sequência de uma notícia do DN sobre perfis falsos nas redes sociais. 

Num comunicado, com data de domingo, Rodrigo Gonçalves anuncia a sua saída do cargo de consultor de comunicação do PSD. “O que me move é o sentido de responsabilidade e por isso tomei hoje a iniciativa de deixar de colaborar no plano profissional, com o PSD.”

Esta decisão foi tomada após a publicação, no sábado, de uma investigação do Diário de Notíciasque dava conta da existência de uma série de perfis falsos, no Twitter e no Facebook, que espalhavam mentiras sobre adversários políticos do partido. Rodrigo Gonçalves era mencionado no trabalho como sendo uma das quatro pessoas, reais, que interagiam com as contas fictícias.

No seu comunicado, Rodrigo Gonçalves contrapõe a sua versão destes factos, garantindo que não tem “nenhuma ligação” com as contas falsas: “No passado sábado fui confrontado com uma notícia do Diário de Notícias que, com base em argumentos falsos no que a mim diz respeito, tentava ligar-me a perfis das redes sociais a que não tenho nenhuma ligação. Desta forma pôs em causa o meu bom nome, a minha honra e a minha imagem.”