Jovem, com cerca de 25 anos, estava em prisão domiciliária, mas terá “cortado” a pulseira eletrónica.

Um homem suspeito de ser um dos responsáveis de uma onda de assaltos que atingiu a cidade de Braga na última semana, foi detido por agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Braga no seguimento de um mandado de detenção, sendo posteriormente encaminhado para o Estabelecimento Prisional de Braga onde irá cumprir pena efetiva.

O indivíduo, com cerca de 25 anos, encontrava-se em prisão domiciliária e terá violado o sistema de vigilância eletrónico, o que motivou o mandado de captura por parte das autoridades judiciais.

O detido é suspeito, em conjunto com outros indivíduos, de uma vaga de furtos que tem assolado Braga nas últimas semanas, onde vários estabelecimentos comerciais e viaturas estacionadas na via pública foram alvo de furto em locais como Tadim, Maximinos, Ferreiros, Sé e São Víctor.

O suspeito, de nacionalidade portuguesa e a residir em Braga, já tinha sido detido anteriormente por aquela polícia quando foi apanhado em flagrante delito enquanto realizava um furto a um estabelecimento da cidade.

Na altura, foi presente ao juiz que lhe decretou a medida de coação de prisão domiciliária sob vigilância eletrónica. Todavia, o suspeito, com cerca de 25 anos, terá cortado a pulseira, o que motivou um mandado de detenção para que o mesmo fosse cumprir a restante pena na cadeia.

Assalto a banco não estará relacionado com o mesmo gangue

Já esta manhã, dois encapuzados furtaram uma quantia não apurada em dinheiro a um homem, junto à dependência do banco Montepio Geral em Nogueiró, em assalto com recurso a armas de fogo.

Este assalto não deve estar relacionado com a vaga de assaltos da última semana, já que o modus operandi foi bastante diferente e realizado em plena luz do dia, ao contrário dos furtos a estabelecimentos, que ocorrem a horas da madrugada em que as ruas estão desertas.