Época balnear arranca hoje no Minho com Moledo a liderar a lotação

A época balnear começa hoje na região Norte, 12 dias depois comparativamente a 2019, com a Praia de Moledo, em Caminha, a liderar a lista de areais com maior lotação autorizada em tempo de pandemia com 4.500 lugares.

Segue-se a praia Suave Mar, em Esposende, com capacidade para 3.000 banhistas, e a praia de Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha, com lotação máxima de 2.700.

Seguem-se, na Póvoa de Varzim, o areal da Fragosa (2.600) e em Viana do Castelo, a praia de Arda/Bico (1.400).

No concelho de Vila do Conde, a praia de Mindelo é a que tem maior capacidade (2.400).

Além de arrancar mais tarde, a época balnear nas praias costeiras do Norte vai terminar mais cedo, a 30 de agosto, quando no ano passado se prolongou até 15 de setembro. Feitas as contas, os banhistas vão usufruir dos areais menos um mês do que em 2019.

Lotação máxima de utentes por praia

Caminha

Moledo – 4.500
Vila Praia de Âncora – 2.700
Foz do Minho – 1.600
Forte do Cão/Gelfa – 500

Esposende

Suave Mar – 3.000
Apúlia – 2.000
Ramalha – 1.200
Apúlia Norte – 900
Ofir – 800
Cepães – 600
Rio de Moinhos – 100

Viana do Castelo

Arda/Bico – 1.400
Afife – 900
Paçô/Carreço – 900
Cabedelo – 800
Cabedelo/Luziamar – 800
Praia Norte – 600
Carreço – 600
Amorosa/Chafé – 400
Amorosa/Bico – 400
Pedra Alta (Castelo do Neiva) – 200

A única diferença prende-se com três praias do concelho de Viana do Castelo que no ano passado tiveram datas diferentes: Arda/Bico (01 de junho a 30 de setembro), Cabedelo (01 de maio a 15 de outubro) e Carreço (01 de junho a 15 de setembro).

A época balnear começa hoje na região Norte, 12 dias depois comparativamente a 2019, com a Praia de Moledo, em Caminha, a liderar a lista de areais com maior lotação autorizada em tempo de pandemia com 4.500 lugares.

Segue-se a praia Suave Mar, em Esposende, com capacidade para 3.000 banhistas, e a praia de Vila Praia de Âncora, no concelho de Caminha, com lotação máxima de 2.700.

Seguem-se, na Póvoa de Varzim, o areal da Fragosa (2.600) e em Viana do Castelo, a praia de Arda/Bico (1.400).

No concelho de Vila do Conde, a praia de Mindelo é a que tem maior capacidade (2.400).

Além de arrancar mais tarde, a época balnear nas praias costeiras do Norte vai terminar mais cedo, a 30 de agosto, quando no ano passado se prolongou até 15 de setembro. Feitas as contas, os banhistas vão usufruir dos areais menos um mês do que em 2019.

Lotação máxima de utentes por praia

Caminha

Moledo – 4.500
Vila Praia de Âncora – 2.700
Foz do Minho – 1.600
Forte do Cão/Gelfa – 500

Esposende

Suave Mar – 3.000
Apúlia – 2.000
Ramalha – 1.200
Apúlia Norte – 900
Ofir – 800
Cepães – 600
Rio de Moinhos – 100

Viana do Castelo

Arda/Bico – 1.400
Afife – 900
Paçô/Carreço – 900
Cabedelo – 800
Cabedelo/Luziamar – 800
Praia Norte – 600
Carreço – 600
Amorosa/Chafé – 400
Amorosa/Bico – 400
Pedra Alta (Castelo do Neiva) – 200

A única diferença prende-se com três praias do concelho de Viana do Castelo que no ano passado tiveram datas diferentes: Arda/Bico (01 de junho a 30 de setembro), Cabedelo (01 de maio a 15 de outubro) e Carreço (01 de junho a 15 de setembro).

A abertura da época balnear na região Norte será hoje assinalada pelo ministro do Ambiente e Ação Climática, Matos Fernandes, na Praia do Senhor da Pedra em Vila Nova de Gaia, numa sessão marcada para as 11:25.

A “abertura dos banhos” será também hoje assinalada na Praia de Matosinhos, pelas 10:00, com o executivo municipal da câmara local e o vice-presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Pimenta Machado.

Em Gaia, depois da praia da Aguda que lidera a tabela logo a seguir ao areal de Matosinhos, destaca-se a praia de Canide Norte (3.600).

Durante a época balnear deste ano, os utentes das praias devem assegurar um distanciamento físico de 1,5 metros entre diferentes grupos e afastamento de três metros entre chapéus-de-sol, toldos ou colmos, segundo um decreto-lei aprovado pelo Governo.

Além do “distanciamento físico de segurança entre utentes no acesso e na utilização da praia e no banho no mar ou no rio”, os cidadãos devem cumprir as medidas de etiqueta respiratória e proceder à limpeza frequente das mãos, bem como “evitar o acesso a zonas identificadas com ocupação elevada ou plena”.

Relativamente ao estado de ocupação das praias, vai existir “sinalética tipo semáforo”, em que a cor verde indica ocupação baixa (1/3), amarelo é ocupação elevada (2/3) e vermelho quer dizer ocupação plena (3/3).

Segundo o Governo, a informação sobre o estado de ocupação das praias vai ser “atualizada de forma contínua, em tempo real”, designadamente na aplicação `InfoPraia´ e na página da internet da APA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here