Paulo Neiva, pároco em Amares, garante que só faz refeições com a família e que carros estacionados junto à casa paroquial são da família. GNR promete estar atenta.

A GNR de Braga recebeu, domingo, uma denúncia por causa de um almoço com várias pessoas que o padre Paulo Neiva estaria a promover na casa paroquial de Bouro Santa Marta, em Amares. Os militares deslocaram-se ao local, às 16 horas, e já não encontraram ninguém na moradia. O pároco nega ajuntamentos e garante que só tem refeições com os pais e o irmão.

Pároco Paulo Neiva
Pároco Paulo Neiva

Os convívios acontecerão às sextas-feiras e sábados à noite e domingos ao almoço e, de acordo com o que é denunciado, chegam a juntar “quase 20 pessoas”.

Àquele jornal, o pároco nega promover convívios, assumindo apenas que, “por vezes”, tem companhia da família que o “ajuda nas lides da casa”. “São os meus pais e, às vezes, o meu irmão que também ajuda”, descreve.

Relativamente ao presidente da Junta, diz que ontem apenas se cruzou com ele “no final da eucaristia” e tem tido reuniões com o autarca “por causa da área social e da colaboração para situações mais emergentes”, mas nega almoços.

Leia noticia completa no “JN”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here