Empreitada foi adjudicada à Mota-Engil.

“Altar-Palco” onde o papa vai celebrar a missa no âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) vai custar 4,2 milhões de euros, de acordo com o contrato que adjudica a obra à Mota-Engil e que foi publicado no Portal Base.

Em causa está o projeto de “empreitada de construção do Altar-Palco no Parque Tejo-Trancão, no âmbito do evento Jornada Mundial da Juventude 2023”, pode ler-se no documento

A obra foi adjudicada pela Lisboa Ocidental, SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana à Mota-Engil, por 4.240.000,00 euros, tendo 150 dias como prazo de execução. A este valor, sublinhe-se, ainda acresce o IVA.

Na semana passada, refira-se, foi noticiado que a Câmara Municipal de Lisboa (CML) aprovou a contratação de um empréstimo de médio e longo prazo, até ao montante de 15,3 milhões de euros, para financiar investimentos no âmbito da JMJ.

Este empréstimo pretende assegurar o financiamento de investimento no âmbito da JMJ, que se realiza este ano em Lisboa entre 01 e 06 de agosto, nomeadamente a obra do Parque Tejo (38 hectares), a ponte ciclo pedonal sobre o rio Trancão (a realizar pela empresa municipal EMEL), o estacionamento e o palco, intervenções que se preveem que fiquem para o futuro da cidade.

Segundo a proposta, “os empréstimos têm um prazo de vencimento adequado à natureza das operações que visam financiar, não podendo exceder a vida útil do respetivo investimento, nem ultrapassar o prazo de 20 anos, tendo-se obtido informação junto dos promotores das intervenções de que estas têm uma vida útil de 20 anos”.

A Jornada Mundial da Juventude é o maior encontro de jovens católicos de todo o mundo com o Papa, que acontece a cada dois ou três anos, entre julho e agosto.

Lisboa foi a cidade escolhida em 2019 para acolher o encontro de 2022, que transitou para 2023 devido à pandemia de covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here