Braga Romana celebra a memória e identidade de Bracara Augusta

A Cidade de Braga volta a vestir-se a rigor para recriar o quotidiano de Bracara Augusta, com a 16.ª edição da Braga Romana. De 22 a 26 de Maio, a Braga Romana convida Bracarenses e visitantes a conhecer as origens de Bracara Augusta e a partilhar a paixão pela história de Braga.

Este ano, a Braga Romana apresenta-se com diversas novidades, desde logo com a relocalização do Acampamento Militar no Largo Paulo Orósio (frente aos Bombeiros Voluntários), e da área pedagógica no Largo de Santiago. Nesta edição, os principais espectáculos – Concílio dos Deuses, Casamento Romano e Funeral Romano – terão lugar no palco instalado no átrio do Museu D. Diogo de Sousa.

A vereadora da Cultura, Lídia Dias, explica as alterações com a necessidade de levar o evento para o local onde Bracara Augusta tinha a sua área delimitada pela muralha romana. Esta será também uma oportunidade para atrair mais visitantes a espaços como as Termas da Cidade, ao Largo de S. Paulo, Largo de Santiago e até ao Museu D. Diogo de Sousa.

“Queremos que as pessoas consigam vivenciar ao máximo a Braga Romana. Ao longo de cinco dias, os Bracarenses debruçam-se particularmente sobre este pedaço da sua história, através da recriação do contexto social e das actividades económicas.Queremos continuar a fazer da Braga Romana uma grande festa da memória e da identidade”, referiu Lídia Dias na apresentação do evento que decorreu esta Terça-feira, 14 de Maio.

Também o mercado será distribuído pela rua Francisco Sanches, Largo de S. João do Souto, rua de S. João, Rua do Forno, Rua de Nossa Senhora do Leite, Rua Gonçalo Pereira. Já a Praça da Alimentação continua instalada nas Carvalheiras e no Largo de S. Paulo.

A 16.ª edição coloca à disposição do grande público oportunidades para um contacto mais efectivo com a memória da civilização romana no território Bracarense, com a recriação do quotidiano romano nas suas mais diversas áreas. A Braga Romana dá ainda a oportunidade ao público para visitar museus e espaços arqueológicos que, nestes dias, se enchem de vida e novas experiências.

Números

  • 200 actuações
  • 5 palcos: Rossio da Sé; átrio Museu D. Diogo; Largo de S. João do Souto; Largo de Santiago, Termas Romanas
  • 80 actividades pedagógicas
  • 139 mercadores
  • 90 entidades (associações e escolas)
  • 39 agentes artísticos

Espaços

  • Lyceus Romanus (Área Pedagógica) | Seminário de Santiago
  • Domus Camalus (Casa Camalus) | Largo de Santiago
  • Bestiarum Locus (Exposição e Demonstrações de Cetraria, Cavalos e Cães) | Largo Paulo Orósio
  • Ars Monetae (Cunhagem de Moeda) | Largo S. João do Souto e Largo Paulo Orósio
  • Spatium Ludicum (Espaço Lúdico para criança e famílias) | Sala da Pedra do Museu Pio XII
  • Castra Leg. VI Victrix (Acampamento Militar) | Largo Paulo Orósio
  • Locus Artium et Officiorum “Sol-a- Sol” (Escola de Artes e Ofícios) | Rossio da Sé
  • Villa (Quinta com animais e Animais Exóticos) | Termas Romanas do Alto da Cividade
  • Domus Officiorum (Casa de Ofícios) | Termas Romanas do Alto da Cividade
  • Mercatus Romanus (Artesãos e Mercadores) | Ruas do Centro Histórico
  • Domus Ciborum (Áreas de Alimentação):

Platea Apicii – Praça do Apício | Largo das Carvalheiras

Platea Gari – Praça do Garum | Largo de S. Paulo

O Programa Completo pode ser consultado no portal do Município ou através do link http://bit.ly/2Q1lZX4

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here