A Unidade de Ação Fiscal, através do Destacamento de Ação Fiscal do Porto, informou hoje a apreensão de 13 mil litros de produtos químicos e 24 380 cigarros, no âmbito da operação “Escape Limpo”, que decorreu nos distritos de Braga e Porto.

Segundo apurou o Diário do Minho, a operação decorreu na sequência de uma investigação que decorria há cerca de seis meses.

«Com a finalidade de desmantelar uma rede ilegal que se dedicava à distribuição e venda a consumidores finais de produtos com características carburantes», confirmou a GNR, acrescentando que foram cumpridos 34 mandados de busca, das quais 25 domiciliárias e nove em armazéns e veículos.

Os militares apreenderam ainda, para além de produtos químicos, que eram usados como combustível, e os mais de 24 mil cigarros resultante da comercialização ilícita de combustíveis, três mil euros em numerário.

«Os produtos químicos apreendidos eram utilizados como substitutos da gasolina para abastecer veículos, escapando desta forma à respetiva tributação», acrescentou ainda a GNR.

Nesta operação foram identificados quatro homens, com idades compreendidas entre os 30 e 55 anos, e duas empresas com atividade na comercialização de produtos químicos.

«Os suspeitos foram constituídos arguidos e indiciados da prática do crime de introdução fraudulenta no consumo de produtos sujeitos a Imposto Sobre Produtos Petrolíferos e Energéticos», referiu a GNR, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Braga.

A operação teve a colaboração de uma equipa especializada em matérias perigosas da Unidade de Emergência, Proteção e Socorro da GNR e da Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here