Até ao dia 31 de outubro tinha sido fiscalizados 402 lares e 94 creches.

Segurança Social fechou 11 lares e cinco creches em 2019 porque representavam um “perigo iminente” para os utentes, na sequência de 402 ações de fiscalização feitas a lares e outras 94 a creches até ao final de outubro.

Dados do Instituto de Segurança Social (ISS) enviados à agência Lusa mostram que, desde o início do ano e até ao dia 31 de outubro, foram feitas 402 fiscalizações a Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI), um número inferior às 577 feitas em todo o ano passado, mas que ainda poderá sofrer alterações até ao final do ano, tendo em conta que faltam contabilizar três meses.

Na sequência destas mais de 400 fiscalizações, o ISS encerrou 89 lares, 11 dos quais de forma urgente, o que acontece quando “se verifica um perigo iminente para a saúde e integridade dos utentes”.

Quando isso acontece, os utentes são imediatamente retirados e, simultaneamente, encaminhados “para as respetivas famílias ou para as respostas sociais alternativas condignas, disponibilizadas pela Segurança Social”.

Por outro lado, relativamente às creches, o ISS revela que houve o encerramento urgente de cinco estabelecimentos entre os 15 que foram fechados durante o ano de 2019, resultado de 94 fiscalizações feitas a estes estabelecimentos.

Entre 2017 e 2018, o número de fiscalizações aumentou nas duas estruturas, mas sobretudo nas creches, com um crescimento de 33% entre as 158 fiscalizações feitas em 2017 e as 2210 realizadas no ano passado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here