Das máscaras obrigatórias aos casamentos com 10 pessoas, países voltam a apertar regras contra a Covid-19

Para prevenir e combater o aparecimento de novos casos de infeção de Covid-19, os países estão a reforçar medidas de restrição, que envolvem máscaras, bares e até tabaco.

epois de uma fase em que se “achatou a curva” e se desenrolaram os planos de desconfinamento, vários países estão a registar um novo aumento no número de casos de Covid-19. Perante o surgimento de alguns novos surtos, ou até em preparação de uma segunda vaga, voltam a apertar as medidas de combate à pandemia e a impor novas restrições.

Por cá, o Governo regional da Madeira decretou o uso obrigatório de máscara nas ruas de todo o arquipélago a partir de agosto, enquanto o Governo regional dos Açores decidiu fechar discotecas e limitar o horário dos bares. O ECO reuniu as medidas implementadas pelos outros países nos últimos tempos.

Espanha proíbe fumar nas ruas e fecha bares em todo o país

Espanha está a braços com o elevado número de novos contágios pelo novo coronavírus e decidiu atuar para travar a respetiva propagação. Na semana passada, as autoridades de saúde decidiram avançar com 11 medidas e três recomendações após uma reunião de urgência com as comunidades autónomas.

Entre as medidas estão o fecho de bares discotecas e a proibição de fumar para todo o país se a distância de dois metros não puder ser respeitada. Além disso, encontra-se também a necessidade de garantir uma distância mínima de segurança de 1,5 metros nas instalações para serviço de bar e para consumo de mesa.

Também no âmbito da hotelaria, o número de pessoas por mesa é limitado a um máximo de dez. Para além disso, o horário de encerramento dos estabelecimentos será no máximo às 01h00, não podendo ainda ser admitidos novos clientes após as 00h00. Existem também várias cidades em Espanha onde é obrigatório utilizar máscara na rua.

França estuda máscara obrigatória em locais de trabalho

Em França é já obrigatório o uso de máscaras em locais públicos fechados para maiores de 11 anos, sendo que algumas cidades decidiram alargar esta obrigação para zonas ao ar livre. Para além disso, foi também prolongada a proibição de ajuntamentos com mais de cinco mil pessoas até 30 de outubro.

Agora, o governo francês está a avaliar o uso obrigatório de máscara em escritórios e outros locais de trabalho, sendo que deverá propor a medida às uniões sindicais, segundo a Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Itália fecha discotecas e torna obrigatório uso de máscaras à noite

Em Itália, têm surgido novos casos que estarão associados à chegada de turistas ao país, a italianos que regressam de férias no estrangeiro e a atividades de lazer noturnas, nomeadamente entre jovens. Para controlar a situação, as autoridades de saúde decidiram implementar algumas medidas, como o fecho de bares e espaços de diversão noturna, que poderão estar na origem de surtos.

Além disso, tornou-se também obrigatório o uso de máscara entre as 18h00 e as 06h00 em locais públicos onde haja “aglomeração de pessoas”, segundo a Sky News (acesso livre, conteúdo em inglês).

Feira do Relógio reabre ao público - 24MAI20

Máscara obrigatória e restrições nas discotecas na Grécia

Na Grécia definiram-se novas regras depois de um aumento no número de novos casos. O uso de máscara é obrigatório em todos os espaços públicos interiores e também em espaços ao ar livre onde o distanciamento social adequado não é possível.

Outras restrições que entraram em vigor este mês não permitem a permanência de clientes em pé em bares, discotecas e estabelecimentos de música ao vivo e são proibidas festas ao ar livre até o final de agosto, adianta a Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Casamentos só com 10 pessoas na Bélgica

No final do mês passado, apertaram-se as restrições na Bélgica devido ao surgimento de novos casos. Há restrições à “bolha social” com quem as pessoas podem contactar, e as idas ao supermercado voltam a ter condições iguais às do confinamento, sendo que se devem fazer as compras sozinho, ou acompanhado de um menor, que viva na mesma habitação, ou por alguém que precise de assistência, durante um período de meia hora, segundo a France 24 (acesso livre, conteúdo em inglês).

As medidas incluem também reduzir os limites de eventos públicos para 100 pessoas no interior e 200 pessoas ao ar livre, enquanto reuniões de família ou amigos — incluindo casamentos — serão limitadas a um máximo de 10 pessoas. Anteriormente, tinham já sido reforçadas as restrições, tornando o uso de máscaras obrigatório em espaços exteriores cheios, bem como exigindo que os proprietários de bares e restaurantes registassem os dados de contacto dos clientes.

Coreia do Sul aperta medidas em bares e desportos

A Coreia do Sul também decidiu endurecer as restrições, depois de registar o número mais elevado de novos casos diários em cinco meses. As medidas aconselham instalações de alto risco, como discotecas, bares de karaoke, ginásios e restaurantes com buffet, a fechar ou impor restrições como distanciamento, verificações de temperatura, manter de listas de clientes e uso de máscaras.

As novas diretrizes de distanciamento social, que entraram em vigor no domingo vão decorrer por duas semanas, incluem restrições a encontros e atividades, bem como a desportos profissionais, que serão novamente disputados à porta fechada na capital, de acordo com a ABC News (acesso livre, conteúdo em inglês).