Trinta e dois utentes e nove funcionários do lar do Centro Social de S. Torcato, em Guimarães, acusaram positivo nos testes à covid-19, disse hoje à Lusa um responsável da instituição.

Paulo Novais, juiz da Irmandade de S. Torcato, acrescentou que dois utentes apresentavam “alguns sintomas febris”, pelo que estão internados no hospital.

“Todos os outros estão assintomáticos”, disse ainda, ressalvando que mesmo os que estão internados “não inspiram especiais cuidados”.

O primeiro caso positivo foi detetado na sexta-feira, após o que o Centro Social providenciou a realização de testes a todos os utentes e funcionários, tendo os resultados sido conhecidos no domingo.

“Praticamente todos os utentes acusaram positivo”, adiantou Paulo Novais.

Disse ainda que estão a ser efetuadas “todas as diligências necessárias” para combater o surto, em “estreita colaboração” com a Segurança Social, a Proteção Civil e a Câmara de Guimarães e de acordo com as orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os concelhos da região de Lisboa e Vale do Tejo, Guimarães e Vila Nova de Gaia são atualmente as zonas mais críticas em relação ao número de casos com covid-19, anunciou hoje a DGS.

“Em relação às áreas críticas, a maior parte dos concelhos continua localizada na região de Lisboa e Vale do Tejo, sendo que também Guimarães e Vila Nova de Gaia são neste momento concelhos com maior incidência por 100 mil habitantes”, disse a diretora-geral da Saúde, na conferência de imprensa regular de atualização dos números da covid-19 em Portugal.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 924.968 mortos e mais de 29 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.871 pessoas dos 64.596 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da DGS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here