SC Braga vence Marítimo, na estreia em 2021 no Municipal Braga

O SCBraga venceu hoje o Marítimo por 2-1, na 13.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo competitivo e equilibrado e em que os madeirenses deixaram uma imagem positiva.

Depois da derrota em Alvalade (2-0), diante do Sporting, na jornada anterior, os bracarenses voltaram aos triunfos, quebrando um ciclo de três jogos seguidos sem perder (um empate e duas vitórias) dos insulares.

Iuri Medeiros, aos 34 minutos, e Ricardo Horta (67) fizeram os golos dos minhotos e Milson reduziu aos 77, numa vitória ‘suada’ do Sporting de Braga que contou com uma boa réplica dos madeirenses.

As equipas apresentaram-se sem os seus goleadores, Paulinho e Rodrigo Pinho, ambos lesionados.

Bruno Viana, que foi titular, e David Carmo (entrou na segunda parte) recuperaram da covid-19, que os afastou dos dois últimos jogos, ao contrário de Tormena e Castro, os outros dois infetados que continuaram de fora.

O Marítimo entrou a desperdiçar uma clara situação de golo, com Joel Tageau a não aproveitar o corte que fez de um mau passe de Al Musrati (dois minutos).

A equipa da casa estava a fazer uma exibição pobre e não mostrava ideias para desmontar a bem montada defesa do Marítimo, que saía muitas vezes para o contra-ataque com perigo.

Aos 26 minutos, Ricardo Horta deu o primeiro sinal de crescimento dos bracarenses, que, oito minutos depois, marcou o primeiro golo da partida.

Esgaio cruzou com acerto da direita e Iuri Medeiros, de primeira, preocupando-se mais com a colocação do que com a força, inaugurou o marcador (34).

O extremo esquerdino foi o melhor dos ‘arsenalistas’ na primeira parte: criou perigo de livre direto (43) e esteve na origem de outro lance que por pouco não deu golo – Cláudio Wink salvou quase em cima da linha de golo (44).

Carlos Carvalhal trocou um central ao intervalo – Raul Silva por David Carmo – e, aos 59 minutos, Fransérgio primeiro e Ricardo Horta depois criaram muito perigo.

O jogo seguia ‘morno’, mas aos 67 minutos, Abel Ruiz, que entrara pouco antes em jogo, serviu Ricardo Horta que mostrou frieza e fez, de pé esquerdo, o segundo dos minhotos (67).

O golo do Marítimo, que relançou o jogo, também teve ‘dedo’ do técnico, já que Correa, recém-entrado assistiu Milson para um toque subtil sobre Matheus (77).

Até ao final, o Marítimo não conseguiu criar lances que pudessem dar o empate, mérito dos bracarenses que souberam ter mais bola.

Declarações de Carlos Carvalhal, treinador do Sp. Braga, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o triunfo caseiro (2-1) sobre o Marítimo:

«Foi um jogo um pouco incaracterístico da nossa arte, mas tem explicações. Não entrámos bem no jogo, o Marítimo podia ter feito logo golo, é uma equipa que se posiciona de forma diferente, com cinco defesas, dois médios e depois três a atacar. Isto intranquilizou a nossa circulação e bola, não foi fluída e demorámos a adaptar-nos. Após adaptar-nos a equipa partiu para uma prestação madura. Sofremos o 2-1 numa altura em que o Bruno Viana, teve Covid-19, estava a pedir substituição. A vitória é justa».

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Marítimo, 2-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Iuri Medeiros, 34 minutos.

2-0, Ricardo Horta, 67.

2-1, Milson, 77.

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Esgaio, Bruno Viana (Rolando, 84), Raul Silva (David Carmo, 46), Sequeira, Al Musrati, Fransérgio (João Novais, 84), Iuri Medeiros (Rodrigo Gomes, 90), Galeno, Ricardo Horta e Schettine (Abel Ruiz, 61).

(Suplentes: Tiago Sá, Zé Carlos, David Carmo, Rolando, André Horta, João Novais, Rodrigo Gomes, Abel Ruiz e Vítor Gabriel).

Treinador: Carlos Carvalhal.

– Marítimo: Abedzadeh, Cláudio Wink, René Santos (Macedo, 74), Zainadine, Leo Andrade, Marcelo Hermes, Jean Irmer, Bambock (Correa, 74), Rafik Guitane, Fumu Tamuzo (Milson, 61) e Joel Tagueu.

(Suplentes: Charles, Lucas Áfrico, Correa, Edgar Costa, Milson, Macedo, Teles, China e Pelágio).

Treinador: Milton Mendes.

Árbitro: Hélder Malheiro (Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para René Santos (16), Ricardo Horta (29), Leo Andrade (50), Fransérgio (52), Al Musrati (70), Zainadine (79), Jean Irmer (88).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here