O Paços de Ferreira venceu esta tarde (2-1) no jogo frente ao Vitória, da 20ª Jornada da I Liga, impondo a primeira derrota fora de casa nesta temporada à equipa vimaranense.

O Vitória adiantou-se no marcador aos 23′, com um golo apontado por Óscar Estupiñán.

Mas, a equipa da Capital do Móvel reagiu e igualou o encontro, com um golo de João Pedro aos 33′.

No segundo tempo, o Paços de Ferreira aumentou a vantagem, aos 62′, por intermédio de Hélder Ferreira.

Na próxima jornada, o Vitória recebe o Boavista em jogo marcado para a próxima sexta-feira, às 20h30, no Estádio D. Afonso Henriques.

Declarações de João Henriques, treinador do Vitória de Guimarães, após a derrota frente ao Paços de Ferreira, em jogo da 20.ª jornada da Liga:

«Era determinante para nós fazer o golo na primeira parte e tático-estrategicamente a coisa resultou. Estávamos a retirar a profundidade e largura ao Paços. Obrigámo-los a errar, explorámos o posicionamento mais aberto e depois, num lance de desatenção nossa, sofremos o empate. Cada vez que fazemos um erro parece que pagamos logo com um golo. Na segunda parte, foi mais do mesmo. Uma oportunidade para cada lado, eles fizeram um golo e nós falhámos a baliza no últimos segundos por centímetros. Temos sido penalizados por erros individuais.»

[Série de cinco jogos sem vencer] «A última vitória foi a 31 de janeiro, mas o jogo seguinte foi empatar no Estádio da Luz. Depois empatámos com o Belenenses num jogo em que todas as equipas que lá vão jogam na lotaria. É uma coisa estranha do futebol português. Não chamo àquilo [Jamor] um campo de futebol sequer. Com o Rio Ave fizemos um dos melhores jogos em termos exibicionais, mas perdemos. Esse jogo foi como um soco no estômago. Hoje, foi um jogo bem disputado. Poderia cair para qualquer um dos lados.»

[Ausência de Quaresma] «É um jogador que estava trabalhado para jogar no onze inicial. Sentiu no último treino uma dor que o impediu de entrar no onze. Pensámos que a dor estaria debelada de forma a ajudar a equipa se ela precisasse. Experimentámos no aquecimento e não entrou por precaução. Temos muitos jogos pela frente. Não vamos sacrificar um jogador que não está a cem por cento. Não é a final da Liga dos Campeões. É um jogador que nos pode dar muito mais na sexta-feira. Ele ainda tentou, ainda se disponibilizou, porque é um profissional de excelência, mas eu não permiti.»

Declarações de Pepa, treinador do Paços de Ferreira, na conferência de imprensa após o triunfo frente ao Vitória de Guimarães, em jogo da 20.ª jornada da Liga:

[Dedicatória a Diaby, que contraiu uma lesão grave] «Ele merece por aquilo que representa para nós e pela gravidade da lesão que teve. São para ele estes três pontos. Fizemos um jogo tremendo. Uma das melhores exibições da época, contra uma grande equipa. Ele queria muito estar lá dentro para nos ajudar, mas sei que está orgulhoso pela entrega e pelo resultado.»

[Sobre o jogo] «Tivemos qualidade de jogo, foco, personalidade, hoje entrámos com uma qualidade e intensidade tremendas. Numa situação de contra-ataque o Vitória fez golo e a nossa equipa mostrou a capacidade e a qualidade que tem e não abanou. Arrisco-me a dizer que hoje a manutenção terá ficado garantida […] O Luís, Bruno e o Stephen mostraram muita mobilidade. Se não fosse isso tínhamos ficado bloqueados. Hoje vi no jogo um Paços superior.»

[Candidatura à Europa] «Se podemos olhar para cima não vamos olhar para baixo. Temos de somar os nossos pontos e estar focados no próxomo adversário. Quem pensa pequeno não vai conseguir coisas grandes, mas temos os pés assentes no chão. Este grupo não é de relaxar ou de facilitismos.»

Paços celebra vitória de forma hilariante ao som de… O-Zone

De forma a assinalar o importante triunfo, o clube publicou um vídeo hilariante nas redes sociais.

Nele vê-se o onze titular e Pepa, perfeitamente sincronizados a cantar ‘Dragostea Din Tei’, da banda romena O-Zone.

Adeptos do Vitória demonstraram desagrado após derrota em Paços de Ferreira

Cerca de uma dezena de adeptos do Vitória demonstraram o seu desagrado na chegada da comitiva vitoriana ao estádio D. Afonso Henriques, pelas 18h15 deste domingo, após a derrota com o Paços de Ferreira.

A polícia, presente no local, controlou a situação, afastando os adeptos da entrada do estacionamento privado do Estádio, tendo após isso permanecido mais alguns minutos para assegurar a saída dos carros particulares dos atletas e dos responsáveis vitorianos. A desilusão dos vitorianos ficou patente, após o quinto jogo consecutivo da sua equipa sem registo para qualquer triunfo e, mais ainda, depois da derrota deste domingo ter deixado o Vitória a seis pontos do Paços na luta pelo quinto lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here