Portugal registou, nas últimas 24 horas, 1693 casos de covid e nove mortes associadas à doença. Há dois meses que não havia tantos hospitalizados.

Mais internados e doentes graves num dia com quase 1700 novos casos

Depois de uma segunda-feira – dia em que, habitualmente, há menos infetados – muito próxima dos mil casos de covid-19, o boletim epidemiológico desta terça-feira reporta um aumento significativo: 1693 infetados.

Tendência crescente igualmente visível se recordarmos que, há oito dias, a 9 de novembro, tinham sido registados 1182 casos, menos 511 do que hoje. O número de óbitos, nove, é semelhante ao dos últimos dias, à exceção de domingo, altura em que morreram 15 pessoas vítimas da doença.

Desde o início da pandemia morreram 18.274 pessoas, 1.110.155 contraíram a doença e 1.053.609 recuperaram, 1770 delas nas últimas 24 horas. Após vários dias em crescimento, o número de casos ativos desceu para 38.272: menos 86 do que ontem.

Uma vez mais, é a região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) que contabiliza a maior parte dos infetados, 556, seguindo-se o Norte, com 472, o Centro com 388, o Algarve com 131, o Alentejo com 36, a Madeira com 64 e os Açores com 46. Três mortes foram reportadas no Centro, havendo ainda três em LVT, uma no Algarve e duas na Madeira, correspondendo a seis octogenários, duas pessoas na casa dos 60 anos e uma na dos 70.

Há dois meses que não havia tantos internados com covid

Pelo décimo dia consecutivo, o número de internados nos hospitais portugueses subiu. Estão, agora, hospitalizadas 486 pessoas, mais 16 do que ontem. Em Unidades de Cuidados Intensivos estão mais quatro infetados, 80 no total.