Salários da Função Pública perdem 14% de poder de compra desde a Troika

Com uma inflação de 7,4% este ano e aumentos de 2% em 2023, os salários reais voltam a sofrer uma baixa.

O conjunto dos trabalhadores do Estado registou, desde a entrada da troika em Portugal, uma perda no poder de compra na ordem dos 8,9%, que poderá agravar-se até 14%, se no próximo ano a subida das remunerações se ficar pelo valor anunciado pelo primeiro-ministro (2%).

Embora a folha salarial global tenha crescido 3,7% entre 2011 e janeiro de 2022, os ganhos obtidos sofreram o efeito “corrosivo” da inflação registada ao longo deste período de tempo, concluiu o economista Eugénio Rosa, num estudo sobre as remunerações da Função Pública.

In “correio da manhã”