Portugal conquistou 93 medalhas e ficou no segundo lugar nos Mundiais de Dança que decorreram em Braga. Em 2022 a cidade dos arcebispos vai voltar a receber o evento que, em 2019, juntou no Altice Forum, mais de 6.000 dançarinos de 51 países.

A Inglaterra dominou a competição, conquistando um total de 160 medalhas, e a delegação portuguesa conquistou o segundo lugar, tendo o Altice Forum Braga recebido mais de 100 mil visitas em nove dias.

Este ano, Portugal contou com uma equipa de 700 bailarinos. No total, as atletas e os atletas portugueses conquistaram 93 medalhas, 37 de ouro, 24 de prata e 32 de bronze.

“O Dance World Cup, com uma extraordinária organização, teve um impacto enorme na cidade de Braga do ponto de vista social, cultural e económico, com um retorno direto estimado em cerca de 20 milhões de euros”, adiantou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga.

John Grimshaw avançou que a maior competição de dança do mundo va voltar a Braga em 2022. “Tenho a certeza de que todas as bailarinas e todos os bailarinos estarão entusiasmados por voltar a este lugar especial. O live streaming foi um grande sucesso. Tivemos visualizações de cerca de 500 mil pessoas e mais de 5 milhões de minutos desde 168 países”.

Carlos Silva, administrador executivo da InvestBraga, relembrou que o Dance World Cup se insere “na estratégia da InvestBraga e da Câmara Municipal de Braga para cativar eventos que promovam o turismo de negócios, desportivo e religioso”.

Por fim, o embaixador em Portugal do evento, Ricardo Costa, referiu que “a final do Dance World Cup 2019 realizada em Braga superou todas as expectativas. Toda a cidade se mobilizou em torno do evento e o retorno, tanto em visibilidade internacional como na componente económica, foi superior a qualquer previsão que tenhamos efetuado. Uma última palavra de reconhecimento a toda a equipa do Altice Fórum Braga, foram incansáveis e de um profissionalismo exemplar.”

O Dance World Cup é uma competição que reúne as modalidades do ballet clássico, contemporâneo, hip-hop, street dance, acro dance, jazz, sapateado, comercial, folclore nacional e, pela primeira vez em 2019, as danças de salão. No total foram realizadas 3 mil atuações, 120 entregas de prémios, 4 galas onde todos os medalhados de ouro atuaram e ainda um desfile com cerca de 3.500 bailarinos, que percorreram as ruas da cidade de Braga ao som dos hinos de cada país.