As ruínas da ‘casa romana’ de Braga, voltam a abrir portas

A partir desta sexta-feira já será possível voltar a visitar as ruínas da Domus da Escola Velha da Sé, um importante sítio arqueológico situado na cidade de Braga que demonstra várias etapas da edificação da atual urbe, entre os períodos romano e medieval.

O espaço arqueológico, com ruínas que datam do século I até ao século V, estará aberto todas as sextas-feiras até final do ano, exetuando feriados nacionais, anunciou esta quinta-feira a Câmara de Braga.

O espaço contém vestígios do alicerce da célebre muralha medieval de Braga, uma das mais importantes estruturas de defesa da cidade ao longo dos séculos medievais no período pós-romano.

Foi entre 1998 e 2003 alvo de sondagens e escavações arqueológicas por parte do departamento de Arqueologia da Universidade do Minho em parceira com o grupo de arqueologia da Câmara de Braga.

Para além do tecido da muralha que defendia a cidade, no espaço é possível identificar vestígios correspondentes a parte de uma casa romana.

Após o século III, de acordo com as sondagens arqueológicas acima citadas, foi possível aferir que, no final do século III, a  domus, sofreu alterações, tendo sido construído um balneário privado, novos compartimentos e corredores revestidos com mosaicos de composição geométrica.

De acordo com a autarquia, estará patente uma exposição permanente “que procura dar a conhecer técnicas e instrumentos associados à execução de mosaicos do período romano e cujos vestígios também se detetaram neste local”.

O espaço abre das 10:00 às 12:30 / 14:30 às 17:00.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here