Rui Rio sugere cancelamentos de voos do Brasil caso Bolsonaro não tome medidas contra a Covid-19

Desde de que foi decretado o Estado de Emergência, o Governo português limitou a circulação aérea de voos de Lisboa – Rio de Janeiro e Lisboa – São Paulo. Da parte da TAP, apenas os voos com destino a São Paulo serão permitidos.

Depois de Jair Bolsonaro ter proposto a reabertura das escolas e comércio e dar por fim o isolamento decretado em alguns estados brasileiros, nomeadamente São Paulo, o líder da oposição Rui Rio manifestou preocupação e alertou que se o mesmo “vier a acontecer”, Portugal vai ter que reagir à altura.

“Se isto vier a acontecer, nós vamos ter de nos proteger de forma redobrada e de imediato, relativamente aos voos vindos do Brasil”, afirmou o líder do PSD. “Desta vez não pode haver atrasos”.

Desde de que foi decretado o estado de emergência, o Governo português decidiu cancelar todos os voos com destino/origem em países de fora da União Europeia, permitindo apenas a circulação aérea dos países extracomunitários onde há grandes comunidades portuguesas.

No caso concreto do Brasil, as rotas são restringidas a Lisboa – Rio de Janeiro e Lisboa – São Paulo, ficando suspensos os voos para destinos turísticos. Da parte da TAP, espera-se apenas a circulação de três voos semanais com destino a São Paulo.

A resposta de Rio surge depois de Jair Bolsonaro ter falado, esta terça-feira ao país sobre o novo coronavírus e ter pedido às autoridades estaduais e municipais que reabram escolas e comércio, e ponham fim ao “confinamento em massa”.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o encerramento do comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas”, questionou Jair Bolsonaro, sublinhando que o país deve “voltar à normalidade”.

As declarações de Bolsonaro foram emitidas no dia em que o Brasil ultrapassou os dois mil casos confirmados da covid-19, com o país a registar 2.201 infetados e 46 mortos, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here