A PSP de Bragança resgatou cinco crianças, com idades entre 1 e 12 anos, que se encontravam sozinhas em casa há vários dias sem a presença de qualquer adulto, informou esta segunda-feira aquela força de segurança.

A PSP anunciou esta segunda-feira que retirou cinco menores, irmãos, com idades compreendidas entre os 1 e 12 anos de idade, de uma residência em Bragança. Foram deixados pela mãe durante cinco dias, enquanto a mulher viajava para Lisboa.

“Por não haver qualquer adulto presente e por percebermos que a integridade das crianças, estava gravemente em risco, acedeu-se à residência, por ser o único meio adequado, proporcional e possível, para podermos tomar as medidas necessárias para proteção das crianças”, indicou fonte da PSP.

As crianças foram encontradas no passado sábado após uma denúncia. “Todas elas estavam descalças e vestidas com pijamas, sem qualquer conforto e com total desleixo e falta de higiene, sendo que dois meninos com um ano de idade, estavam “sujos” e sem qualquer cuidado de higiene”, acrescentou a fonte.

O interior da residência denotava total falta de asseio e de quaisquer comodidades, sendo que todas as divisões estavam completamente desarrumadas, com lixo espalhado por todo o lado: sacos com lixo doméstico, panelas e pratos com restos de comida num ambiente nauseabundo e com vários objetos cortantes expostos e ao alcance das crianças.

“Perante este cenário, em face do perigo concreto para as crianças, não existindo qualquer familiar adulto que pudesse ser contactado, procedeu-se à retirada de emergência das crianças, a fim de salvaguardar a sua integridade e o seu bem-estar, as quais foram conduzidas para uma Instituição local de Apoio Social”, vincou a fonte.

Do que foi possível apurar, as crianças estavam sozinhas há cinco dias, ao cuidado do irmão mais velho, com apenas 12 anos de idade, o qual informou que a sua mãe havia viajado a Lisboa a tratar de assuntos de cariz pessoal.