A região Norte contabilizou em janeiro 157.668 desempregados inscritos nos centros de emprego, mais 7.360 pessoas quando comparado com dezembro do ano passado, segundo as estatísticas do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com as estatísticas mensais do IEFP, consultadas hoje pela Lusa, a região Norte contabilizou 157.668 pessoas inscritas nos centros de emprego, representando um aumento de 4,8% comparativamente a dezembro de 2020.

Do total de inscritos, 91% estão à procura de novo emprego e 88.341 pessoas estão alistadas há menos de um ano no IEFP.

Mais de metade dos inscritos nos centros de emprego da região em janeiro são mulheres: 90.102.

Comparativamente ao mesmo período homólogo de 2019, quando a região contabilizava 125.571 pessoas inscritas, há mais 32.097 desempregados.

Segundo os dados do IEFP, no mês de janeiro, os concelhos de Vila Nova de Gaia e do Porto foram os que contabilizaram o maior número de inscritos, com 18.988 e 13.135, respetivamente.

A estes dois concelhos sucedem-se Gondomar (8.099), Matosinhos (8.051), Braga (7.678), Guimarães (6.810), Santa Maria da Feira (5.630), Maia (5.537), Vila Nova de Famalicão (4.742) e Valongo (4.383).

O número dedesempregados inscritos nos centros de emprego aumentou 32,4% em janeiro em termos homólogos e 5,5% face a dezembro, segundo dados divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com o IEFP, no final de janeiro, estavam registados nos serviços de emprego do continente e regiões autónomas 424.359 desempregados.

Este número representa 71,2% de um total de 596.290 pedidos de emprego.

O total de desempregados registados no país foi superior ao verificado no mesmo mês de 2020 (em 103.801 pessoas) e face ao mês anterior (em 22.105 pessoas).

A nível regional, no mês de janeiro de 2021, o desemprego registado aumentou em todas as regiões do país, segundo o IEFP.

Dos aumentos homólogos, o mais pronunciado deu-se na região do Algarve (61,3%), seguido de Lisboa e Vale do Tejo (45,3%) e da região da Madeira com 30%.

Numa nota enviada pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a tutela sinaliza, a propósito, que a taxa de cobertura de prestações de desemprego foi em janeiro de 57,8%, um aumento de 1,9 pontos face ao mês homólogo, janeiro de 2020.

Sobre o aumentode janeiro, refere que o número de desempregados registados aumenta sempre de dezembro para janeiro, com uma variação média entre os dois meses de 3,5% desde 1989 e destaca que as ofertas captadas aumentaram 27% em cadeia, para 9.868 ofertas e as colocações em emprego aumentaram 59,9% face a dezembro de 2020, para 7.405 colocações.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.466.453 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.023 pessoas dos 798.074 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here