Apenas 7.500 peregrinos vão poder estar presentes na peregrinação de 13 de Maio, em Fátima. O santuário divulgou esta manhã, em comunicado, a regras para a maior peregrinação na Cova de Iria. É obrigatório o uso de máscara, o distanciamento físico e a higienização das mãos. A capelinha das Aparições e o queimador de velas vão estar vedados ao publico.

“Em articulação com as autoridades de saúde, o Santuário garantirá o acolhimento dos peregrinos, em total segurança”, pode ler-se nas instruções para a peregrinação. As entradas no Recinto far-se-ão por oito portas nos lados norte e sul do Santuário. Nas entradas estarão acolhedores, com dispensadores de álcool gel, que indicarão os lugares para onde deverão seguir os peregrinos que se devem manter no mesmo sítio durante as celebrações. No interior do recinto haverá igualmente acolhedores para acompanhar os peregrinos. No total estarão envolvidas 80 pessoas entre funcionários do Santuário e voluntários, incluindo, desta vez, alunos do Colégio de São Miguel.

A limitação dos espaços será feita pelos círculos que, desde o final do ano, estão desenhados no recinto. Em cada circulo, poderão ficar apenas peregrinos que pertençam ao mesmo agregado.

Na Capelinha apenas poderão estar os intervenientes em cada uma das celebrações. A comunhão será distribuída no lugar, sendo o ministro da comunhão a deslocar-se até cada um dos peregrinos.

A procissão das velas e a missa internacional do dia 13 serão transmitidos em sinal aberto pela RTP e pela TVI e no cabo, todas as celebrações serão transmitidas pela TV Canção Nova e em www.fatima.pt, em Santuário de Fátima Oficial, no youtube e na página do facebook.

As celebrações começam no dia 12, como a Oração do Rosário às 21h30, segue-se a Procissão das Velas e depois uma Celebração da Palavra. No dia 13, o Rosário será recitado às 9h00, seguindo-se a Missa Internacional às 10h00. No final da Missa haverá ainda a habitual palavra ao doente, tão característica de Fátima.

Este maio, o Santuário assinalará ainda, os 75 anos da Coroação da Imagem de Nossa Senhora que se venera na Capelinha das Aparições.