Três em cada 10 vão parar o trabalho para ver a seleção, revela inquérito


A conclusão é de um estudo da Fixando, divulgado esta quinta-feira, dia em que a equipa portuguesa se estreia no Mundial’2022.

Três em cada 10 portugueses (31%) vão interromper o trabalho para ver a seleção nacional no Mundial’2022, de acordo com um estudo da Fixando, divulgado esta quinta-feira, dia em que a equipa portuguesa se estreia nessa mesma competição. 

“Com o país a ‘parar’ para ver a seleção de futebol no Mundial do Catar, a Fixando estima que, para os profissionais inscritos na plataforma, esta paragem represente cerca de 2,8 milhões de euros que não serão faturados, uma vez que 24% dos trabalhadores por conta própria afirma que não irá trabalhar para ver o jogo”, pode ler-se em comunicado.

Quais os setores que vão registar mais perdas? “Os serviços para casa, que incluem jardineiros, pintores ou canalizadores, representam a maior fatia com perdas estimadas de cerca de 1,2 milhões de euros, seguidos dos profissionais ligados a eventos (960.000 €) e serviços de assistência técnica (175.000€)”, pode ler-se no mesmo comunicado. 

Quanto aos trabalhadores por conta de outrem, “apenas 9% revelou ter sido informado pela entidade empregadora que o trabalho ficaria suspenso para que pudessem assistir ao jogo, com 31% a defender que deveria ser dada dispensa durante os jogos da seleção portuguesa no Mundial”.

Este estudo da plataforma de contratação de serviços foi conduzido entre 21 e 24 de novembro, a mais de 57 mil utilizadores e profissionais da aplicação, indica a empresa. 

Hoje é dia de estreia de Portugal no Mundial’2022. A seleção nacional dá o pontapé de saída no Campeonato do Mundo, procurando, diante do Gana, evitar as entradas em ‘falso’ nas três edições anteriores.

No Estádio 974, em Doha, um recinto composto precisamente por aquele número de contentores e com capacidade para 40.000 espetadores, a equipa das quinas vai tentar fazer o que não conseguiu nos mundiais de 2010, 2014 e 2018, ou seja vencer o jogo de estreia, algo que alcançou pela última vez em 2006, na Alemanha, quando bateu Angola (1-0) no arranque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here