Os crimes ocorreram nos últimos 18 meses.

Um homem de 51 anos foi detido, no dia 4 de julho, por furtos em residências, no concelho de Arruda dos Vinhos. O homem, que ficou em prisão preventiva, realizava os crimes durante “a hora de almoço”.

A detenção ocorreu depois de a Guarda Nacional Republicana (GNR) ter apurado “o modo de atuação do suspeito que praticava os crimes sozinho, durante o dia, com especial incidência na hora de almoço e escolhia moradias em zonas habitacionais com pouca movimentação durante o período diurno.

“No seguimento da ação foi possível detetar o suspeito em flagrante quando praticava um destes furtos, motivo que levou à sua detenção em flagrante”, complementou a força de segurança, em comunicado enviado às redações.

As autoridades apreenderam um veículo ligeiro de mercadorias, ferramentas, um computador portátil, um tablet, um blusão, nove relógios, 13 anéis e, por fim, artigos em ouro.

Destas apreensões, foi possível devolver aos proprietários “peças de ouro, relógios e um blusão”.

“O indivíduo está indiciado pela prática de dez crimes de furtos em residências, ocorridos nos últimos 18 meses, nos concelhos de Arruda dos Vinhos e Vila Franca de Xira, os quais causaram um grande alarme social junto da população, principalmente nos idosos”, indica a nota.

O homem, que tinha criminais por furto e tentativa de homicídio, foi constituído arguido e presente no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Vila Franca de Xira, na quinta-feira, dia 6 de julho, onde lhe foi decretada a medida de coação de prisão preventiva.

Esta foi uma ação do Comando Territorial de Lisboa, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Vila Franca de Xira.