Evento reforça papel central da cultura nos modelos de desenvolvimento sustentável global

Terminou hoje, 5 de julho, a XVI Conferência Anual da Rede das Cidades Criativas da UNESCO, que trouxe a Braga cerca de 350 delegações de mais de 100 países. A conferência, sob o lema “Bringing youth to the table for the next decade”, destacou a importância da cultura no desenvolvimento sustentável.

A sessão de encerramento contou com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, Ernesto Ottone, Diretor-Geral Adjunto para a Cultura da UNESCO, e Paulo Rangel, Ministro do Governo de Portugal.

Ricardo Rio classificou o evento como um “sucesso” devido à qualidade dos debates, à partilha de experiências e aos projetos comuns, além da “forte mensagem” do Manifesto de Braga.

“A cultura deve ser um valor fundamental em qualquer modelo de desenvolvimento sustentável, tanto a nível local como global. Queremos que a cultura seja priorizada na revisão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pelas instâncias internacionais”, afirmou.

O autarca destacou o intercâmbio enriquecedor com as delegações internacionais, beneficiando tanto Braga quanto outras cidades criativas portuguesas. “Vimos como as diferentes cidades a nível global utilizam a cultura para inclusão, promoção da sustentabilidade, estímulo à competitividade económica e qualificação dos jovens. A cultura assume um papel central em diversas dimensões”, concluiu.

Um dos pontos altos da conferência foi a aprovação do “Manifesto de Braga das Cidades Criativas da UNESCO: Um Objetivo Cultural para o Desenvolvimento Sustentável”, baseado nas prioridades da Declaração MONDIACULT 2022 e que defende a cultura como um objetivo autónomo na agenda internacional de desenvolvimento pós-2030.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here