Pelo menos três pessoas que estavam dentro de um apartamento utilizado como casa de alterne, em Caldas das Taipas, Guimarães, foram identificadas numa operação da GNR. Outros três, clientes, foram ainda multados por violarem o dever de recolhimento.

Segundo o Jornal de Notícias (JN), que avança a notícia, o caso aconteceu na noite da passada sexta-feira. A GNR do posto das Taipas recebeu uma denúncia anónima de que estariam a ser praticados atos de prostituição dentro de um apartamento situado na vila e deslocou-se ao local.

Os militares depararam-se com pelo menos duas mulheres de nacionalidade brasileira dentro do apartamento e três homens que estavam a sair. As mulheres, que, refere aquele jornal, tudo aponta para que se dediquem à prática de prostituição naquele local, foram identificadas pelo crime de lenocínio.

O proprietário do apartamento também foi identificado pelo mesmo motivo e a investigação vai seguir a cargo do Ministério Público de Guimarães.

Quanto aos três homens, que tudo aponta para que sejam clientes, foram também referidos no auto de notícia sobre lenocínio e “autuados por violação do dever geral de recolhimento”, confirmou àquele jornal fonte oficial do Comando de Braga da GNR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here